Resex Delta do Parnaíba, uma joia cheia de problemas

0
1681
views

Resex Delta do Parnaíba, uma joia cheia de problemas

A Resex Delta do Parnaíba está inserida dentro da APA Delta do Parnaíba, bem maior, com 307 mil hectares, criada em 1996, e que engloba áreas do Ceará, Piauí e Maranhão.

Durante a viagem não vi uma única APA que funcione. Essa é a categoria mais permissiva entre todas. Em nenhum delas consegui ver algo próximo de “disciplinar o processo de ocupação”, ao contrário. Quem dá as cartas é a especulação imobiliária.

Algumas “funcionam” com apenas um gestor. A vasta maioria, apesar de estarem no bioma marinho, não têm barcos para a fiscalização. As poucas que têm, não conseguem verba suficiente para abastecimento ou manutenção. Para finalizar, quase a totalidade delas, apesar de terem até 20 anos desde a criação, não conseguiram apresentar seu Plano de Manejo

Bioma: Marinho Costeiro

PUBLICIDADE

Área: 27.021,65 hectares

Criação: 16 de novembro de 2000

Localização: Ilha Grande De Santa Isabel, Piauí, e Araióses, Maranhão

Tipo: uso sustentável

imagem de guarás na Resex Delta do Parnaíba
Guarás na Resex Delta do Parnaíba

Resex Delta do Parnaíba

O lugar é lindo. Formado por manguezais, dunas, praias e restingas. Bandos de guarás ainda podem ser vistos todo final de tarde quando escolhem uma única arvore para passarem a noite. As revoadas são de tirar o fôlego, apesar de estarem ameaçadas, e a quantidade de aves diminuindo a olhos vistos.

Estrutura da Resex

De acordo com a chefia a estrutura da Resex já começou errada: “nasceu de cima pra baixo”, sem a comunidade saber. Este o primeiro erro. O segundo é a falta de servidores, ou seja, ela conta apenas com dois analistas e um técnico.

A Resex marinha não tem barco, nem Plano de Manejo. Há um Conselho Deliberativo, com membros de várias comunidades, que funciona normalmente. A fiscalização, entretanto, é nula. Todos com quem conversei reclamaram da ausência dos fiscais.

» Expedição à RESEX Extrativista Delta do Parnaíba, leia mais sobre a nossa visita.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here