Identificada a maior população de raias-manta

1
1153
views

Identificada a maior população de raias-manta no Equador

As raias-manta, por sua forma e tamanho, são ícones da vida marinha. E por estes mesmos motivos, forma e tamanho, são dos peixes mais procurados pelo mergulho de contemplação do mundo. Trata-se de um peixe cartilaginoso, assim como os tubarões. Vivem em regiões tropicais, subtropicais e temperadas de todos os oceanos e gostam especialmente de ambientes recifais. É a maior das arraias, e um dos maiores peixes do mundo. Sua envergadura atinge até 8,8 metros, e podem pesar até 2.400 kg. Contudo, apesar do enorme tamanho são animais filtradores, isto é, alimentam-se de minúsculos plânctons. Segundo o site da Oceana, ‘As arraias gigantes têm os maiores cérebros de todos os peixes estudados até agora. Eles usam esse poder para aprender, exercitar a memória, distinguir objetos e até se reconhecer no espelho’. Agora, pesquisadores encontraram a maior população mundial da espécie, uma ótima notícia.

Raias-manta.
Imagem, Oceana.

A maior população mundial

Segundo o www.treehugger.comA maior população conhecida de raias-manta foi identificada na costa do Equador. Este enorme grupo é mais de 10 vezes maior do que qualquer outra subpopulação da espécie, segundo uma nova pesquisa.

Joshua Stewart, do Instituto de Mamíferos Marinhos da Faculdade de Ciências Agrícolas da Oregon State University, resumiu a descoberta: ‘Esta é uma rara história de otimismo oceânico. Em outras regiões, normalmente temos estimativas populacionais de 1.000 a 2.000 animais, o que torna essa espécie muito vulnerável. Nesta área, estimamos que a população seja de mais de 22.000 mantas, o que é inédito.’

Apesar de estarmos no século 21, às portas da Inteligência artificial, sabe-se pouco sobre esta espécie. Elas passam grande parte do tempo em áreas remotas dos oceanos, o que dificulta o trabalho dos cientistas. Ainda assim, estamos com sorte. Em 2018 foi descoberto um berçário no Golfo do México. Dois anos depois, outro berçário foi descoberto, desta vez na Flórida.

Isla de la Plata, pequena ilha na costa central do Equador

Segundo o www.treehugger.com, ‘No final da década de 1990, os pesquisadores notaram que uma população de arraias-manta se reunia anualmente em agosto e setembro perto da Isla de la Plata, uma pequena ilha na costa central do Equador. A área era acessível, então os animais eram fáceis de se encontrar e estudar. Além disso, eles se reuniam em uma área popular de mergulho. Como os visitantes tiraram muitas fotos, isso também deu aos pesquisadores mais imagens e dados para estudar.’

Isla de la Plata local da maior concentração de raias-manta.
Próximo à costa, o ponto em vermelho marca a Isla de la Plata. Ao largo, Galápagos.

As arraias provavelmente são atraídas para esse local em busca de comida por causa de sua água cheia de nutrientes.  Porém, as mantas oceânicas ( Mobula birostris ) estão listadas como ameaçadas de extinção pela Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Sua principal ameaça é a pesca, principalmente como captura acidental não intencional.

PUBLICIDADE

Mergulhadores esportivos foram fundamentais para a descoberta

Como dissemos, estes animais fascinam os mergulhadores esportivos. As raias muitas vezes interagem com eles, ao contrário da maioria das espécies. As raias-manta parecem gostar de serem observadas. Isto foi fundamental nesta descoberta.

Para a principal autora do estudo, Kanina Harty, do Manta Trust, ‘Muitas das fotos usadas em nosso estudo foram fornecidas por mergulhadores recreativos que se tornaram cientistas cidadãos quando tiraram suas fotos. Recebemos uma grande quantidade de informações sobre cada animal apenas a partir dessas fotografias.’

As raias, assim como baleias, têm padrões diferentes de manchas pretas e brancas em sua parte inferior, assim é possível reconhecer cada um dos animais. Assim como nas caudas das baleias, estes padrões jamais se repetem, tornando-se uma impressão digital do animal.

O www.treehugger.com informa que ‘Para este estudo, os pesquisadores coletaram dados entre 2005 e 2018 de suas próprias observações e de fotos de mergulhadores. Eles conseguiram identificar mais de 2.800 raias diferentes e estimaram uma população total de mais de 22.000 animais.’

Ilha de Boipeba, SPU manda parar empreendimento

Comentários

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here