Desperdício de alimento: 3º maior emissor de CO2

0
1128
views

Desperdício de alimento: 3º maior emissor de CO2

O desperdício de alimentos responde por mais emissões de gases causadores de efeito estufa do que qualquer país, exceto China e Estados Unidos. Informação da ONU em um relatório divulgado nesta quarta-feira.

Desperdício de alimento, imagem de panela com alimentos
Comida no lixo: todos os anos, cerca de um terço de todos os alimentos para consumo humano, aproximadamente de 1,3 bilhão de toneladas, é desperdiçado. Getty Images

Desperdício de alimento chega a 1/3 da produção mundial

Todos os anos, cerca de um terço de todos os alimentos para consumo humano, aproximadamente de 1,3 bilhão de toneladas, é desperdiçado. Junto com toda a energia, água e produtos químicos para produzi-los e descartá-los. Quase 30 por cento das terras agrícolas do mundo, e um volume de água equivalente à vazão anual do rio Volga, são usadas em vão.

No relatório “A Pegada do Desperdício Alimentar”, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e a Alimentação (FAO), estima que a emissão de carbono dos alimentos desperdiçados equivale a 3,3 bilhões de toneladas de dióxido de carbono.

Desperdício de alimento: se fosse um país seria o terceiro maior emissor

Se fosse um país, seria o terceiro maior emissor. Depois da China e dos Estados Unidos, sugerindo que o uso mais eficiente dos alimentos contribuiria  para os esforços globais de reduzir as emissões.

No mundo industrializado, a maior parte do lixo vem de consumidores. Eles compram muito e jogam fora o que não comem. Nos países em desenvolvimento, a causa é a agricultura ineficiente. E falta de instalações de armazenamento adequadas. A FAO declarou:

A redução de desperdício de alimentos não só evitaria a pressão sobre recursos naturais escassos. Também diminuiria a necessidade de aumentar a produção de alimentos em 60 por cento, a fim de atender a demanda da população em 2050

Melhorar a ponte entre produtor e consumidores para minimizar desperdício de alimento

A organização sugere melhorar a comunicação entre produtores e consumidores para gerenciar a cadeia de suprimentos de forma mais eficiente. E investir  na colheita, resfriamento e métodos de embalagem.

A FAO também disse que os consumidores no mundo desenvolvido devem ser encorajados a servir pequenas porções e fazer mais uso das sobras. As empresas devem dar comida excedente para instituições de caridade. E desenvolver alternativas para o despejo de resíduos orgânicos em aterros sanitários.

Custo estimado do desperdício de alimento: U$ 750 bilhões por ano

A FAO estima o custo do desperdício de alimentos, excluindo os peixes e frutos do mar, em cerca de 750 bilhões de dólares por ano, com base em preços de produção.

O desperdício  consome cerca de 250 quilômetros cúbicos de água. E ocupa cerca de 1,4 bilhão de hectares- grande parte de hábitat natural transformado para tornar-se arável.

Saiba sobre o  aquecimento global 2016, terceiro recorde seguido.

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here