Áreas marinhas protegidas: declaração defende avanço

0
580
views

Declaração defende avanço de áreas marinhas protegidas

Com “menos de 3% dos oceanos cobertos por áreas marinhas protegidas, o nível de proteção necessária ainda está longe de ser atingido”, afirmaram os signatários.

Áreas marinhas protegidas, imagem do Parque Nacional marítimo protegido, da ilha de Bunaken
Recife de corais no Parque Nacional marítimo protegido, da ilha de Bunaken.

15 países reafirmaram necessidade de transformar 10% dos oceanos em áreas  protegidas

Cerca de 15 países reafirmaram em Ajaccio a necessidade de transformar 10% dos oceanos em áreas marinhas protegidas até 2020. E lançaram negociações em 2014 sobre o status do alto-mar.

Mensagem de Ajaccio

A  “Mensagem de Ajaccio”  foi adotada ao término do 3º Congresso Mundial de Áreas Marinhas Protegidas (AMP).

Com “menos de 3% dos oceanos cobertos por elas, o nível de proteção ainda está longe de ser atingido”. Foi o que afirmaram os ministros signatários de Índia, Itália, Chipre, Senegal e Nicarágua.

Forte compromisso em atingir meta estabelecida em Nagoya

Esses países “reafirmam” seu “forte compromisso” em atingir a meta estabelecida em Nagoya (Japão), em 2010:  “constituir  até 2020 uma rede completa e coerente de áreas marinhas protegidas, administradas de forma eficaz, e cobrindo 10% dos oceanos”.

PUBLICIDADE

Um século para cumprir o objetivo?

No ritmo atual, alertam, será necessário um século para cumprir o objetivo.

Proteção da biodiversidade em alto-mar

Eles  “fizeram um apelo solene à comunidade internacional” para que abram negociações até o final de 2014. Objetivo: criar um instrumento jurídico internacional de proteção da biodiversidade em alto-mar. Ele representa 64% dos oceanos e  se tornou um “faroeste” para os navios-pesqueiros e a prospecção de petróleo.

Países como Estados Unidos, Canadá, Rússia, Islândia, Noruega e Japão não estavam representados nesse congresso e não firmaram a declaração.

Além disso, esses países se mantêm reticentes quanto a se comprometer com a questão do alto-mar, em função de seus interesses ligados à pesca.

 AFP.

Alto- mar está sendo saqueado, saiba como acontece

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here