Áreas marinhas protegidas no México

0
96
views

Áreas marinhas protegidas no México: anuncia criação de 91 milhões de hectares protegidos, a maioria em áreas marinhas

Áreas marinhas protegidas no México: matéria do El País, de dezembro de 2016 anuncia em letras garrafais que

No âmbito da cúpula das Nações Unidas para a biodiversidade, Governo mexicano se compromete a proteger 91 milhões de hectares, na maioria marítimos

O mundo responde aos apelos do cientistas. Diversas nações agiram assim. Enquanto isso, na terra de macunaíma e Renan Calheiros, o país dorme em berço esplêndido.

Prossegue o El País:

O México chega fortalecido nesta segunda-feira à cúpula das Nações Unidas pela biodiversidade (COP 13). Para inaugurar duas semanas de fóruns e debates sobre a proteção de espécies, em meio a representantes de 190 países reunidos em Cancún, o presidente da República, Enrique Peña Nieto, aprovou a maior extensão de áreas naturais protegidas da história de seu país

E mais:

No evento, qualificado de histórico pelo próprio presidente, foi feita a promessa ambientalista mais importante de sua administração: cumprir as Metas de Aichi (um compromisso mundial para 2020) por meio da conservação de 10% da superfície marítima do México e 17% da terrestre.

Brasil assinou Protocolo de Kyoto que criou as metas de Aichi mas não criou novas áreas marinhas protegidas

O Brasil sempre adota uma postura de liderança nas reuniões de cúpula do clima. Depois a delegação volta pra casa e cada um cuida de seus impetrasses particulares. O famoso “patrimonialismo” que, junto com a corrupção sistêmica, abate a moral dos brasileiros de bem. Até agora o Brasil continua com míseros 1,5% de áreas marinhas, e mar territorial, “protegidos”. Não conseguimos avançar. O “protegidos”, entre aspas, porque a maiorias das 59 Unidades de Conservação federais marinhas não têm sequer barcos. Como fiscalizar o litoral sem barcos? Talvez Macunaíma saiba responder, ou Renan e Cunha, nós, do site mar sem fim, não conseguimos.

El País explica as novas áreas marinhas protegidas pelo governo mexicano

Além da Reserva da Biosfera do Caribe mexicano –a maior área protegida do país, com 5,6 milhões de hectares–, as zonas protegidas reconhecidas no ato foram a Reserva da Biosfera do Pacífico mexicano (uma faixa marítima de 800 metros de profundidade), duas ilhas do Pacífico, a Serra de Tamaulipas e áreas chamadas de “salvaguarda” para os manguezais e a floresta Lacandona.

Áreas marinhas protegidas no México, mapa da área marinha protegida do méxico
Áreas marinhas protegidas no México

 Enquanto isso no Brasil o ex Ministro Eliseu Padilha é acusado de grilagem, no litoral, e desmatamento, no interior

No mesmo dia em que El País anuncia ao mundo a postura mexicana, no Brasil os jornais trazem nas manchetes: Eliseu Padilha é acusado de grilagem no Rio Grande do Sul , e área em questão, é uma área marinha em Palmares do Sul onde o ex Ministro pretende construir um parque eólico. Na mesma semana a Folha de S. Paulo trouxe outra matéria sobre a mesma personagem nefasta informando que,

Justiça bloqueia R$ 108 milhões de Padilha e sócios por desmatamento (em área protegida no Parque Estadual Serra Ricardo Franco)

Como sempre acontece, Padilha nega as acusações…

Mar Sem Fim recebe denúncia sobre abandono de áreas marinhas protegidas no Rio de Janeiro

Ainda esta semana o Mar Sem Fim recebeu denúncia sobre o abandono por parte do poder público do Rio de Janeiro, da APA/ESEC de Gaupimirim, que “protege”o último remanescente de mangue ainda em bom estado que cerca a baía de Guanabara. Pior, o chefe da Unidade reconhece que as denúncias são verdadeiras. Informa que reclamou com todos os órgãos públicos do Rio, e nada aconteceu.

Acompanhe as áreas marinhas protegidas criadas mundo afora em resposta ao apelo dos acordos de clima, e dos alarmes dos cientistas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here