O resgate do Mar Sem Fim… CONSEGUIMOS!

19
575
views

O resgate do Mar Sem Fim… conseguimos!

O resgate do Mar Sem Fim… CONSEGUIMOS!: Depois de muito trabalho tivemos sucesso. O barco veiou tona dia 31 de janeiro de 2013. Recorro ao diário de bordo para relembrar: ” pontualmente, às 07hs da manhã ouvi silvo da alvorada. Eu já estava acordado”.

“Desde às 05h30, quando o despertador de don Francisco tocou, não consegui mais dormir. Esperava apenas o apito para descer e tomar o café da manhã”.

Estava gelado. Na balsa não existe proteção

“Ou você fica exposto aos elementos, ou trancado na pequena cabine, sem calefação. Não sei o que é pior. Aos poucos o frio vai minando as forças. Os pés, por mais grossas que sejam as meias e botas, ficam duros de frio. As mãos também. O nariz escorre sem parar. O corpo começa a doer. A paciência diminui, por maior que seja a esperança e a torcida pra faina dar certo”.

resgate do Mar Sem Fim... CONSEGUIMOS!, imagem do mar sem fim vindo à tona

Chega um momento que você torce pra coisa acabar. Mesmo que o barco ainda esteja lá embaixo, inerte, grudado no assoalho do mar. Com tristeza, desapontamento, e uma ponta de alívio, voltamos para o Felinto Perry.

“Fué un dia negro, Joao,” sem til mesmo. É assim que ele me chama: Jô-áo.

Não houve comemoração pro aniversário de don Francisco.

Logo depois do jantar o Comandante Luiz Felipe desceu e, com sua equipe, analisou o trabalho.

É preciso mais agilidade, ainda que don Francisco só tenha trazido quatro mergulhadores para o complexo trabalho em ambiente tão hostil. Ficou decidido que alguns oficiais da Marinha vão mergulhar hoje. E que o trabalho deveria começar tão logo houvesse luz. Há mais uma frente chegando esta noite. Não há tempo a perder.

11hs40 – locais

“A última boia acaba de ser enchida. Caramba, o Marzão tá subindo!!!!!!!!

resgate do Mar Sem Fim... CONSEGUIMOS!, imagem do mar sem fim vindo à tona

“Ele vem vindo….a chaminé está saindo da água!!

“Puta que o pariu! Conseguimos!!!!!!!”

Saiba mais sobre o resgate do Mar Sem Fim

COMPARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Capitão João Lara…
    Ter auxiliado na faina de reflutuação do “Mar Sem Fim”, foi uma experiência ímpar, e muito especial. Sua responsabilidade ambiental nos retrata a importância de zelarmos pela nossa natureza.
    Parabéns João Lara, “Mar Sem Fim” deixou-nos um grande legado… Sozinhos temos dificuldades em concretizar algo, mas unidos somos capazes…
    Que venha “Mar Sem Fim 2”.
    Parabéns……

    • Graaande amigo, que prazer em falar com você! E que mensagem linda a sua. Muito obrigado. Acabao de saber que o MSF já está navegando no Beagle! Sucesso para todos nós. Abração

  2. Amigo, João, eu e Jacqueline estamos vendo imagens incríveis do mar sem fim, queremos fazer reserva já para viagem inaugural…..
    Parabéns a Marinha do Brasil, ao amigo Plínio e equipe e principalmente a você, que tanto lutou por essa vitoria conquistada.
    Abrs e parabéns a todos ai…

  3. Sr. João… engraçado como o assunto é abordado na reportagem. Na hora que o Sr. fala do prazer que o barco lhe deu, o Sr. diz no singular, primeira pessoa (“tanto prazer me deu”). Quando fala do trabalho realizado para retirar o barco do fundo do mar austral na Antártica (área em que a comunidade internacional exerce forte atenção e cuidado), o Sr. fala também na primeira pessoa, porém no plural (“nós trabalhamos, nós resgatamos o barco”). Porém, o Sr. não menciona sequer uma palavra de reconhecimento e agradecimento aos reais atores brasileiros e parceiros responsáveis por tal empreitada, estes, sim, os verdadeiros “salvadores da pátria” que permitiram “limpar” o nome do Brasil, diante das lambanças que o Sr., em primeiríssima pessoa, causou ao ambiente com esse tal “prazeroso” e irresponsável cruzeiro particular a bordo do mar sem fim (que manchou o nome dos brasileiros que lá trabalham com todo respeito às normas internacionais de atuação na Antártica), sem se dignar a citar os nomes das pessoas e instituições que, por fim, atuaram na empreita mostrada na reportagem. Isso parece mais um documentário pequeno-burguês para satisfazer ego(s) particular(es) e menosprezar o esforço do Estado brasileiro em conduzir atividades responsáveis naquele continente branco e protegido por um tratado internacional. Ali não é Brasil e o Sr. não desfruta de individualidade egoísta. Tudo que qualquer brasileiro fizer lá, repercute e incide sobre o nome do país, para o o bem e para o mal. No seu caso, isso tudo é lamentável, Sr. João filho do Estadão! Aproveito para parabenizar às instituições responsáveis por honrar o nome do Brasil, apagando o irresponsável nome do Mar sem Fim do fundo das águas protegidas da Antártica.

  4. Nossa João e todos aí, que coisa emocionante, haja coração heim ! Força que tudo volta, vcs merecem mesmo ! Todos sabem do seu amor por esse barco ! Bjs

  5. João,

    Experiência única a epopéia por Vc. vivida até aqui. Parabéns pela coragem e, BONS VENTOS que sem dúvida – ainda – estão por vir!!!

    abração,Aurélio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here