Shamrock V, velejando num sonho

0
980
views

Shamrock V, velejando num sonho

A America’s Cup é a mais famosa, tradicional, e controversa regata mundial. A primeira versão da prova aconteceu em 1851, proposta pelo Royal Yacht Squadron, uma regata em torno da ilha de Wight e, na época, o troféu tinha o nome de “Hundred Guineas Cup” O vencedor foi a escuna América. O Shamrock V participou de muitas delas.

Shamrock V, velejando num sonho, imagem do veleiro Shamrock adernado
Tudo no barco é mais que bom: é perfeito.

O troféu ficou guardado no New York Yacht Club e, ao ser disputado pela segunda vez, em 1870, já era conhecido como America’s Cup.

Shamrock V, velejando num sonho
Os tripulantes velejam o enorme barco quase sem se falar. Cada um sabe a hora de agir.

Na sua primeira fase a competição aceitava barcos de tamanhos diferentes. Para equilibrar as provas, os barcos eram medidos e recebiam um ‘rating’, de modo que aqueles que tinham área vélica maior, ‘pagavam um preço’ medido em tempo, aos menores.

Shamrock V, velejando num sonho,
Costão erodido pelo vento.

O surgimento da classe J

Foi assim até 1930, quando surgiu a classe “J” . A partir deste ano os veleiros seriam iguais não haveria mais “rating”. Aquele que cruzasse a linha de chegada na frente venceria a competição.

graham-no-mastro
Graham trabalhando no mastro.

O Shamrock V é desta fase. Ele foi encomendado por Sir Thomas Lipton (o homem que inventou o saquinho de chá) ao arquiteto naval Charles Nicholson.

Shamrock V, velejando num sonho, veleiro Shamrock velejando na sardenha
Ele navega muito rápido.

Construído em madeira, o barco tem 120 pés de comprimento e  81 pés de linha d’água. Ele pesa 134 toneladas, e tem uma área vélica de 7,540 metros quadrados.

Shamrock V, velejando num sonho
O australiano Nick, no leme, é o skipper do barco.

É nesta relíquia naval que estou embarcado. O veleiro é um sonho, uma lenda tratada com total esmero pelo proprietário e tripulação.

Shamrock V, velejando num sonho, imagem da transparencia-do-Mediterrâneo
Transparência do Mediterrâneo.

O Shamrock por dentro

A parte dos hóspedes conta com quatro cabines, três banheiros, sala de estar, e sala de navegação. Na área da proa há mais cabines e banheiros, para a equipe, além da cozinha. O barco é tripulado por nove pessoas.

Shamrock V, velejando num sonho, imagem do veleiro Shmarock V
Shamrock V, Sardenha.

Objetivo da viagem

Nosso objetivo é participar de uma regata de veleiros clássicos, anual, que acontece na costa italiana. Por enquanto estamos treinando para não fazer feio no evento que ocorre dentro de mais alguns dias.

Shamrock V, velejando num sonho
Surfando com um 120 pés.

Conheça a garota de 16 anos faz volta ao mundo de veleiro.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here