Rio Itapanhaú, Bertioga, uma joia ameaçada

15
4198
views

Rio Itapanhaú, Bertioga, uma joia do litoral paulista agora ameaçada

É incrível como, mesmo num local extremamente perto da maior cidade do país, ainda tenhamos ‘joias’ para comemorar no litoral. Mas temos. Mesmo nos locais mais impensáveis, como as cercanias de Guarujá, que conseguimos destruir. É o caso da praia, Itaguaré (ao lado da praia de São Lourenço),uma das únicas ainda não ocupadas do litoral centro de São Paulo, e do rio   Itapanhaú, em Bertioga.

imagem do rio italanhaú
O Itapanhaú e a Serra do Mar.

O Itapanhaú  ainda é uma beleza, com mangues nas margens e, atrás, o paredão da serra do Mar coberto por Mata Atlântica que cisma em resistir. Agora querem feri-lo gravemente com a…

Transposição do Rio Itapanhaú?

O site www.tratamentodeagua.com.br diz que “a transposição da água do rio Itapanhaú para o Sistema Alto Tietê é uma das obras de segurança hídrica para a Região Metropolitana de São Paulo. “E Insiste” que a obra não trará impactos a Bertioga.” Não é o que pensam os ambientalistas e a população.

Protestos de moradores de Bertioga

O G1 diz que “um grupo de moradores protestou contra a transposição do Rio Itapanhaú,  na Câmara de Bertioga, no litoral de São Paulo. Eles argumentam que a obra causará impactos negativos, diretos e indiretos, em áreas ambientais da Serra do Mar, bem como nos ecossistemas de restinga e mangue no curso do Rio Itapanhaú.”

Liminar suspende obra

O Estadão foi atrás e publicou: “Liminar determina que Cetesb suspenda o licenciamento ambiental do projeto e impede a Sabesp de iniciar ou dar continuidade às obras, uma das principais ações da gestão Alckmin para evitar uma nova crise hídrica; autorização tinha se dado após processo polêmico que ignorou pareceres contrários.”

Site pede fim da obra

O site obugio.org.br  pede o fim da obra, e sugere que os interessados assinem abaixo assinado alegando que, “a reversão das águas do Itapanhaú pode causar um desequilíbrio ambiental relevante, acentuando os índices de salinidade da água nas áreas de manguezal e descompensando gravemente os ecossistemas locais e as pessoas que dependem diretamente destes ambientes íntegros.”

O Mar Sem Fim pergunta:

Já não estragamos o suficiente os rios brasileiros que deságuam no mar? Será mesmo necessária esta obra?

Os argumentos de ambos os lados

O Mar Sem Fim fez uma curadoria nos sites que discutem o tema. Primeiro, vamos aos…

Os interessados…

“A captação de água do rio Itapanhaú será feita em uma das regiões mais chuvosas do Brasil, no ribeirão Sertãozinho. Ele é um dos formadores do rio Itapanhaú. Deste rio serão captados até 2.000 litros por segundo, respeitando a outorga definida e a disponibilidade hídrica da bacia. Em Bertioga, o Itapanhaú tem uma vazão média de 20 mil litros por segundo de água. Ou seja, 10 vezes o limite máximo que será captado.” Esta a posição do site tratamentodeagua.com.br cujos interesses são diretos, temos que lembrar.

imagem de mangue do rio itapnhaú
Mangue do rio Itapanháu

O poder público…

Estadão: “A liminar do foro de Bertioga do Tribunal de Justiça do Estado acatou uma ação civil pública do Ministério Público. O MP  argumentou que o empreendedor da obra não forneceu estudos suficientes que mostrem os possíveis danos ambientais da obra. ‘A necessidade dessa obra é questionável‘, disse ao Estado a promotora Almachia Zwarg Acerbi, do Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente (Gaema) da Baixada Santista.” O jornal acrescenta que “a juíza Luciana Mendonça de Barros Rapello afirma que há “sérios indícios” de que o licenciamento ambiental do empreendimento ocorreu sem contemplar a contento resolução nacional que estabelece que no processo sejam definidos os limites da área geográfica (área de influência) a ser direta ou indiretamente afetada pelos impactos.”

A população…

O G1 garante que “a maioria dos moradores é contra a obra de transposição do Rio. Eles acreditam que a obra prejudica diretamente o meio ambiente e pode causar a extinção de vários animais.”

Os ambientalistas…

“É profundamente contraditório que se apropriem de um recurso tão importante da região, enquanto sistematicamente falta água nas casas bertioguenses. Nas audiências públicas sobre o tema, a população se manifestou contrária à reversão das águas do rio, mas não foi ouvida.”

O Mar Sem Fim

Pelo exposto, o Mar Sem Fim é contrário à transposição, assinamos o abaixo assinado, até que se prove, se  for possível, que a transposição  não causará impacto ambiental, e que a população seja, de fato, ouvida.

Fontes: https://www.obugio.org.br/petitions/nao-a-transposicao-das-aguas-do-rio-itapanhau; https://www.tratamentodeagua.com.br/transposicao-do-rio-itapanhau/; http://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,justica-paralisa-obra-de-transposicao-do-rio-itapanhau,70001742971; https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/moradores-protestam-contra-a-transposicao-do-rio-itapanhau-em-bertioga.ghtml.

Desmanche de navios: conheça os maiores do mundo

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

15 COMENTÁRIOS

  1. Meu, nem brinquem. Este pequeno Rio que brota em parte da serra proveniente de Mogi, junto à Mogi-Bertioga é muito pequeno para ser absorvido para consumo acima da Serra, fora os custos para represar essa água e transpô-la. A salinidade proveniente do incurso do mar nas marés certamente descompensará o equilíbrio. E mais, a presença do homem além dos caiçaras está poluindo o pequeno e maravilhoso Itapanhaú. Digo isto pois conheço ele. Tentei pescar os robalos, não tive muito sucesso, não sou tão bom pescador. Mas navegar em embarcação pequena por lá foi um show para lembrança em meu cérebro. Vejam, já em 2000, a sujeira, sacos de lixo abandonados na água se enrolavam na hélice do pequeno motor.
    Aos melhores entendidos, não permitam mais esta destruição.
    Como já falei, é perceptível a fragilidade daquele eco-sistema. Governador João Doria passeie por lâ e perceba você mesmo. Desde jâ agradeço. Sds a todos.

  2. Nada disso seria necessário se buscássemos uma utilização mais racional da água potável. Mesmo nos dias de hoje, pasmem, ainda temos grande desperdício desse recurso. Não entendo porque o governo não investe em propagandas sérias que venham de fato a causar constrangimento em quem abusa do consumo. Ao invés disso, vejo propagandas de obras realizadas que nada mais são do obrigação dos gestores.

  3. Eu também tenho minhas duvidas sobre projetos do Alckimim, deve ser bem revistos pois esse cidadão não é confiável(só como exemplo passou negando a existência do PCC durante seus 20 anos como governador).

  4. Já pararam para pensar que a área metropolitana de São Paulo já não comporta vinda de migrantes. Eu vi excelentes cidades no interior paulista onde prefeitos safados e interesseiros faziam divulgar que a cidade estava dando áreas para novos moradores e tudo que conseguiram foram favelas sem saneamentos dos mais básicos e conflitos sociais. Lá por volta de 1960 a cidade de SP não passava de 4 milhões e então vieram as obras do Metrô e aliciaram milhares de “trabalhadores” e ainda tivemos um Maluf a afirmar que SP fora construída por nordestinos e hoje 12,3 milhões se pudermos acreditar no censo do IBGE; calcule cada um bebendo 2 litros de água e dando descargas nos sanitários fora gatos e vazamentos….

  5. Se houver um estudo profundo e um planejamento acerca da capacidade de transferência de água, é importante que seja levado à termo a obra. Se usadas com responsabilidade, entendo que esta é a finalidade de uma reserva. Não tem lógica esperar uma seca para que os ambientalistas concordem com uma obra destas. Me parece mais uma manifestação do tipo, “si hay gobieno soy contra”

    • O fato é que atualmente se houvesse mais investimento e tecnologia, não seria necessário drenar água de mais nenhum rio, pois as as represas atuais atendem bem a demanda na região metropolitana. Agora o ponto fundamental é como defender mais uma ameaça à mata atlantica e seus recursos tendo em vista a devastação e poluição gigante que foi imposta a ela em todo este tempo de exploração. Agora para quem não se importa com nada disso, basta dizer que é mais um esquerdista tentando agir contra o governo…

    • Orlando seria altamente válido se, brasileiros pudessem fazer “um estudo profundo e um planejamento” em qualquer coisa, mas tudo que são capazes é falar “quanto eu levo nesta???” “Se usadas com responsabilidade,…” você tem bom humor.

  6. Façam suas apostas cavalheiros: 10 pelas destruições e 0,01 pelas preservações!!! Aqui é Brasil! Façam suas apostas! Aceitamos cartões de créditos, débitos, vale transportes, vales refeições….. Se não honrarem as apostas….

  7. Bom dia, esse Rio se fornecer água para a região metropolitana de São Paulo, estaria prestando um serviço ambiental. Se bem remunerado, pode ser criado um Programa de Pagamento de Serviços Ambientais, e ai sim a região estaria preservada.
    Não existe floresta preservada, sem remuneração financeira.
    A Floresta em Pé precisa ter valor econômico

    • Bom dia Sr. Nelson.
      Vou tomar a liberdade de discordar de seu comentário, pois estamos em 2019 e o Rio Itapanhaú e a região que o circunda ainda permanecem preservados sem necessidade dessa obra.
      Apesar de sua sugestão ser bem coerente, sabemos que há um risco enorme de um Programa de Pagamentos Ambientais ter os recursos captados desviados para outros fins.
      Observe que tudo, ou quase tudo, que o governo Alckmin administrou está com problemas judiciais, vide as obras do setor de transportes.

  8. A monstruosa região metropolitana de São Paulo devora tudo à sua volta e vai crescendo e devorando, um ciclo vicioso sem fim em que não se resolvem os graves problemas do que já existe e se transmite esses mesmos problemas às regiões conquistadas. O absurdo prevalece, fiscalização não existe, os políticos corruptos em busca do voto permitem tudo de um povo paupérrimo em busca de um espaço para viver, saneamento básico é algo terciário e a grande São Paulo feita um obeso mórbido lá vai engordando até que a morte precoce se aproxime.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here