Navio autossustentável, novidades no mar

1
29319
views

Navio autossustentável, novidades no mar

Antes de mais nada, o desenho do navio autossustentável  é inovador. Seus criadores asseguram que poderia economizar 60% do combustível além de  reduzir até 80% as emissões contaminantes. Tudo isso especialmente graças ao casco da embarcação. Ele é capaz de canalizar o vento e usá-lo como propulsor, em outras palavras, o próprio casco funcionaria como uma vela. Isso é muito bom. Navios são extremamente poluentes.

O Vindskip e suas novidades

O ponto de partida para o estudo do desenho norueguês do Vindskip é o vento relativo. O fluxo de ar que o próprio navio produz. Fator primordial na hora de se criar um avião, ou um veleiro. Depois de várias provas em túneis de vento, que aconteceram na Noruega e Inglaterra, o barco foi finalmente desenhado com um casco plano. Ele é aerodinâmico e simétrico. Eleva a embarcação. Enquanto isso, o motor com gás natural o impulsiona para a frente. Em síntese, o mesmo princípio dos barcos à vela.

imagem do Vindskip, navio autosustentável

Programas de informática no navio autossustentável

Todavia, o êxito do Vindskip depende da tecnologia empregada para prever as condições meteorológicas. Um moderno programa de informática calculará a melhor rota (ângulo) em relação à direção do vento. O objetivo é que o barco alcance 14 nós.

Navio autossustentável e motores a gás

Mas o navio terá motores funcionando com gás natural liquefeito (GNL), o que contribui perfeitamente para a propulsão, conforme necessário. Dessa forma, o navio pode manter uma velocidade e curso constantes, independentemente do tempo e do vento. O GNL pode ser trocado por biogás quando finalmente estiver comercialmente disponível. Já as células solares e a bateria também contribuirão para o consumo de energia a bordo.

O Vindskip foi idealizado para cargas

Entretanto, a primeira versão do Vindskip® é um transportador de carros com capacidade para 6.600 automóveis de passageiros. Assim, o objetivo é oferecer as menores emissões para o transporte marítimo disponíveis no segmento de transportadoras de alto-mar. O Vindskip®, desenvolvido pela empresa Lade AS, Ålesund, Noruega, foi o vencedor do German Design Award 2020 na categoria Design de Excelência de Produto – Transporte Conceitual.

Dessa forma, quando o primeiro Vindskip® for construído se tornará uma vitrine verde para a empresa construtora. E pode, acima de tudo, significar o início de uma nova era no transporte de carros ecológicos para o exterior.

Três anos de trabalho

Segundo os construtores, que levaram mais de três anos trabalhando no projeto, este navio marcante pesa menos que outro convencional. Mas, emprega a mesma tripulação e permite ainda maior carga. Os projetistas também trabalham num navio semelhante, desta vez de passageiros.
A diferença de outras embarcações futuristas é que o Vindiskip já conseguiu registrar várias patentes internacionais. Os projetistas acreditam que em quatro anos venderão sua criação para alguma companhia de navegação.
Assista ao vídeo

Vindskip Promo 2013

Fragata Latouche – Treville enfrenta mar grosso.

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Ficaria feliz se o Vidskip fosse projetado para o transporte de grãos, minérios ou até mesmo petróleo. Não sei ao certo mas imagino que os maiores poluidores são os navios cargueiros que transportam esses produtos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here