Instituto Oceanográfico da USP cria PreAMar, conheça

0
2127
views

Instituto Oceanográfico da USP cria PreAMar, sistema inovador online de previsão e análise do mar da costa paulista 

O investimento em pesquisa científica e tecnológica historicamente nunca foi uma prioridade na maioria dos setores brasileiros; nas universidades muito menos. Nem tampouco é agora, em tempos de economia andando de lado. Mas é daí que as boas notícias vêm, geralmente, em qualquer parte do mundo. Das pesquisas do Laboratório de Hidrodinâmica Costeira do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), acaba de nascer o sistema online PreAMar (Previsão e Análise do Mar), resultado de cinco anos de estudos.

PreAMar (Previsão e Análise do Mar)

O PreAMar é inovador em diversos aspectos. O governo do Estado de São Paulo correu para divulgar quando do seu lançamento, ainda em caráter experimental, em maio deste ano. O PreAmar cobre um área geográfica maior e tem melhor resolução espacial que outros similares. Além de estar disponível gratuitamente para toda a sociedade no site preamar.io.usp.br. A ferramenta mostra em tempo real, e prevê com 48 horas de antecedência, o comportamento das correntes marinhas, outra novidade do PreAMar; a elevação do nível do mar; temperatura e salinidade das águas de 80 quilômetros da costa paulista, até 100 metros de profundidade.

imagem de previsão do Instituto Oceanográfico da USP , o preamar

Área coberta abrange a plataforma continental

A área coberta abrange hoje a plataforma continental, o sistema estuarino São Vicente-Santos-Bertioga e o Canal de São Sebastião, uma importante faixa litorânea de São Paulo, com dois portos, entre eles o maior da América Latina, o de Santos. Neles, há grande contingente populacional; e intensa navegação turística também. A previsão, ainda sem data, é estender essa cobertura até a costa do Paraná. E ampliar o já alto índice de assertividade dos dados, atualmente na casa dos 90%.

Instituto Oceanográfico da USP  e o PreAMar: ressacas, derramamento de óleo e condições do mar 

Para quem vive nessas regiões e é assombrado constantemente pelas ressacas do mar, o sistema ajuda a prevê-las. E a tornar as consequências menos devastadoras se as providências pertinentes forem tomadas.  O mesmo vale para acidentes que trazem prejuízos, muitas vezes incalculáveis, às comunidades, aos ecossistemas e à economia de um modo geral, como vazamentos de óleo e outros insumos, comuns em costas com tráfego marítimo intenso, como a paulista. O conhecimento prévio das correntes marítimas é fundamental para conter derramamentos, reduzindo impactos de acidentes.

Instituto Oceanográfico da USP e o PreAmar

Os pesquisadores que desenvolveram o PreAMar ressaltam ainda que, além de ser instrumento favorável e disponível para qualquer cientista, uma vez que o laboratório pode fornecer informações mais detalhadas do que as que estão no site, a ferramenta é importante também para as operadores de turismo e amantes de mergulho e da navegação. Nada mais prazeroso do que saber com antecedência quando ventos e marés serão favoráveis para essas práticas e o lazer.

Sistema é alimentado em tempo real 

A Praticagem de São Paulo, responsável pelas manobras dos navios nos portos de Santos e São Sebastião, também já deu as boas-vindas ao novo sistema. O PreAmar é um sistema tecnológico robusto. Ele é alimentado por informações em tempo real da praticagem, por meio de sensores instalados no estuário para coletar dados ambientais. E também do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que está na mira do governo federal por divulgar informações relativas à expansão do desmatamento na Amazônia.

Redução dos riscos da navegação

Para a praticagem, o novo sistema vai auxiliar na redução dos riscos da navegação, especialmente no Porto de São Sebastião, onde as correntes marinhas são intensas e dificultam as manobras. São Sebastião recebe navios de até 21 metros de calado. Os práticos também esperam por informações sobre a movimentação de sedimentos no estuário, um serviço que está entre os previstos no PreAMar. Liberados nas operações de dragagem, os sedimentos podem restringir as operações e afetar o calado dos navios.

Sistema é mais que previsão 

O conjunto de computadores potentes e alta tecnologia de olho no comportamento da costa paulista não gera apenas previsões e análises futuras. Também possibilita conhecer mais do passado. A partir dos dados gerados pelo PreAmar, os pesquisadores conseguiram simular o que aconteceu no verão de 2013/2014, marcado por altas temperaturas, e conhecer um pouco dos fenômenos atmosféricos que ocorreram no período.

Fenômenos agravaram um sistema de ventos anormal

Tais fenômenos agravaram um sistema de ventos anormal, que impedia a passagem de frentes frias. Céu de brigadeiro quase o tempo todo. Foi um período de seca em boa parte do Estado, com falta e duro racionamento de água. Por meio de equações físicas do mar, que mediram velocidade, temperatura e correntes marítimas, transformadas em programas de computador, e aliadas às informações do comportamento do ventos e das marés enviadas pelo PreAmar, os pesquisadores conseguiram fazer uma fotografia do passado.

Aquecimento global

O aquecimento global é causa principal, todos sabem, de alguns fenômenos atmosféricos que se tornam cada vez mais comuns diante do consumo irrefreável dos recursos naturais do planeta, desmatamento e poluição. Naquele verão, os ventos estavam anormais e não traziam nuvens. No entanto, havia mais. Sem nuvens e chuvas, a radiação solar teve um papel fundamental no aumento do calor. A radiação foi mais intensa e aqueceu ainda mais a temperatura da água, que bateu nos 30º.

Instituto Oceanográfico da USP e o Laboratório de Hidrodinâmica Costeira do Instituto Oceanográfico

O Laboratório de Hidrodinâmica Costeira do Instituto Oceanográfico é coordenado por Belmiro Mendes de Castro Filho e Marcelo Dottori. O PreAMar foi criado em associação com alunos de pós-graduação, mestrado, doutorado e da USP e é mantido pela mestre Carine Costa e pelo professor José Roberto Leite.

Fontes: http://preamar.io.usp.br/;  http://www.io.usp.br/index.php/noticias/1167-sistema-online-de-previsao-maritima-ajuda-a-entender-fenomenos-passados;  http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/ultimas-noticias/usp-lanca-sistema-on-line-gratuito-para-prever-comportamento-do-mar/;  http://www.io.usp.br/index.php/noticias/1126-sistema-de-previsao-do-mar-alimentado-por-dados-da-praticagem-de-sp-vai-beneficiar-a-atividade.

Peixes ornamentais, mercado no Brasil e no mundo

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here