Golfinho do rio Indo, um mamífero cada vez mais escasso

2
1961
views

Golfinho do rio Indo, um mamífero cada vez mais escasso

Para começar, os poucos animais restantes, que pesam até 90 kg e podem crescer até 2,5 m de comprimento, têm seu habitat  no rio Indo de água doce, sul da Ásia. Eles têm olhos pequenos e pouco desenvolvidos, além disso, não têm um cristalino, o que os torna praticamente cegos. Como adaptação, entretanto, navegam pelas águas barrentas, confiando na ecolocalização. Hoje, com apenas cerca de 1.500 golfinhos do rio Indo restantes, essas criaturas gentis são um dos grupos de animais mais ameaçados do mundo.

golfinho do rio Indo

Um raríssimo animal marinho

Ultimamente, seus números populacionais caíram drasticamente. Isso aconteceu depois que um sistema de irrigação foi construído. Além disso, continuam caçados por pescadores para isca, carne e, especialmente, remédios. As velhas crendices…

Falta de conhecimento

Entretanto, o maior desafio para salvar animais como estes é a falta de conhecimento. Eles não foram amplamente estudados e há muito pouca literatura sobre eles.

desenho de golfinho do rio Indo
Ilustração, wikipedia.

Entretanto, aos poucos, a situação começa a mudar. Recentemente, funcionários do governo indiano anunciaram que o primeiro centro de pesquisa de golfinhos da Índia será construído ainda este ano.

PUBLICIDADE

O que se sabe sobre eles

Acredita-se que os golfinhos do rio Indo tenham se originado no antigo Mar de TétisQuando o mar secou há aproximadamente 50 milhões de anos, os animais foram forçados a se adaptar ao seu único habitat remanescente – os rios. isso mostra, igualmente, a idade em que estes animais existem na Terra.

Atualmente, só podem ser encontrados nas partes mais baixas do rio Indo no Paquistão e igualmente no rio Beas, um afluente do rio Indo em Punjab, Índia.

rio Indo
Rio Indo, Sukkur, província de Sind, Paquistão. Imagem, WWF.

Contudo, no Paquistão, seus números diminuíram drasticamente após a construção de um sistema de irrigação. Agora, a maioria dos golfinhos está confinada a um trecho de 750 milhas do rio e dividida em populações isoladas por seis barragens.

Entretanto, a razão principal  para o declínio inicial da população  foi a construção de inúmeras barragens que começaram ainda na década de 1930.

Essas construções, acima de tudo, dividiram a população em pequenos grupos, assim como degradaram seu habitat ao impedir a migração. Agora, as principais ameaças incluem a captura incidental em redes de pesca, além de serem caçados por sua carne, óleo e para uso em medicamentos tradicionais.

A caça

Segundo o WWF, algumas comunidades que dependem sobretudo da pesca pensam no golfinho do Indo como um competidor por peixes. Desse  modo, a caça furtiva ainda ocorre esporadicamente, apesar da proibição. Ou seja, bem parecido com o que se passa com o boto-cor-de-rosa, muitas vezes caçado pelo mesmo motivo.

Golfinho do rio Indo
Imagem, Elisabeth Mansur/WCS Bangladesh.

Do mesmo modo, ainda há a pesca incidental por redes. Quando os animais ficam presos e morrem por asfixia. Além do mais há a eterna poluição das águas que também dá cabo de muitos. Segundo o WWF,  a poluição industrial supostamente causou uma enorme quantidade de mortes de peixes em áreas urbanas, o que afeta o abastecimento de alimentos dos botos do Indo.

Para além disso, agrotóxicos das lavouras de cana-de-açúcar e algodão também poluem as margens do rio. Por este motivo, o WWF começou um trabalho de…

Despoluição dos rios da região

O WWF e o Departamento de Extensão Agrícola de Sindh melhoram as práticas agrícolas perto do habitat dos golfinhos para reduzir a poluição no Indo.

As Escolas de Campo para Agricultores são usadas para conscientizar as comunidades sobre como práticas inadequadas de irrigação, além do  uso indiscriminado de produtos químicos tóxicos, afetam os animais.

Por último, desde 2000, o WWF e o Departamento de Vida Selvagem de Sindh resgataram 80 golfinhos de canais de irrigação. O WWF também educa os pescadores engajados na promoção de atividades de ecoturismo, especialmente a observação de golfinhos, sobre a importância de proteger o boto do rio Indo.

Saiba mais

Brasileiros mal compreendem os serviços dos oceanos

Comentários

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here