Reserva Extrativista Acaú-Goiana – Episódio 39

0
329
views

Reserva Extrativista Acaú-Goiana – Episódio 39

Em curto e médio prazo a Reserva Extrativista Acaú-Goiana está condenada. Não acredito que consiga sobreviver por muito tempo “assegurando o uso sustentável de seus recursos naturais”. A área de mangue que ocupa é muito pequena. Apenas seis mil hectares, entrecortada por rios poluídos, e cercada por múltiplas pressões.

Bioma: Marinho Costeiro

Área: 6.676,69 hectares

Criação: 26 de setembro de 2007

Localização: Pitimbú e Caaporã, Paraíba; e Goaina, Pernambuco

Tipo: uso sustentável

imagem de manguezal na Reserva Extrativista Acaú-Goiana

Por 400 anos a cana-de-açúcar foi a grande vilã. Pernambuco perdeu quase toda a sua capa de Mata Atlântica para a cana. Rodando pelas estradas litorâneas do estado tudo que se vê são plantações. Elas chegam a ‘grudar’ no pouco do que restou de mangue. É impressionante! A floresta, que ficava na retaguarda do manguezal, não existe mais. A Mata Atlântica e a restinga protegiam sua qualidade e vitalidade. Sem esta salvaguarda, qualquer chuva mais forte pode causar um enorme estrago. A água da enxurrada lava o chão da plantação, em seguida carrega para os rios a lama e os agrotóxicos usados. Antes de chegar no estuário, o caldo mortal passa pelas raízes dos manguezais…

» Expedição à RESEX Acaú-Goiana, leia mais sobre a nossa visita.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here