Resgate do Mar Sem Fim: despedida de Rei George

25
931
views

 Resgate do Mar Sem Fim: despedida de Rei George,17/2/2013

16/2/13.

Esta manhã saí da cama cedo. E correndo. Há dias não faço isto. Preferia dormir depois que a turma se levanta pro café, encerrando sinfonia lúgubre-macabra (a Patética tem dono: Tchaikowsky), a que me referi no texto anterior. Além disto, faz tempo que o único “trabalho” é esperar. Não adianta levantar cedo. Pra fazer o quê?

Hoje, não. Foi diferente.

“O rebocador Otway está chegando”, alguém gritou.

Despedida de Rei George.Resgate do Mar Sem Fim
A chegada do rebocador.

Saltei do beliche no ato. Em tempo recorde vesti as quatro camadas de roupas. Calcei as botas, peguei as luvas e o gorro, e saí correndo. O cinegrafista Alex ao meu lado. Eu queria narrar “em tempo real”, no nosso documentário, a entrada do barco na baía Fildes.

Deu certo. Eram 9hs16 quando a silhueta do rebocador surgiu no horizonte. Emoção!

resgate do Mar Sem Fim,
Baia Fildes ontem cedo.Despedida de Rei George.Resgate do Mar Sem Fim

Faltam três ou quatro páginas para colocarmos o ponto final nesta história. Mas elas estavam “grudadas com cola”: não podíamos avançar sem a chegada de hoje. Não consigo lembrar do tempo esta manhã. Se havia neblina, ou neve, não posso dizer. O que sei é que o casco azul do Otway estava na minha mira.

Resgate do Mar Sem Fim
Don Francisco e a equipe do rebocador.Despedida de Rei George.Resgate do Mar Sem Fim
resgate do Mar Sem Fim
Don Francisco, oficial do rebocador, e Lucho.
resgate do Mar Sem Fim
Gaiutas seladas.

Fotografei. Alex gravou.

Os momentos finais são sempre de angústia. Quando muito se espera, o tempo não passa.

resgate do Mar Sem Fim
Entrada selada.
resgate do Mar Sem Fim Sem
Placas de ferro soldadas nas janelas frontais.

 

resgate do Mar Sem Fim
Pablo ajudou a lacrar o barco.

É preciso que continue tudo certinho até o barco chegar em Punta Arenas. Não dá pra bobear. O sucesso é irmão do fracasso.

resgate do Mar Sem Fim
don Francisco e Alex.

Ontem passamos sufoco. Entrou vento forte. De repente a amarra que segurava o Mar Sem Fim quebrou-se. Jogado pelo vento, o casco correu em direção às pedras da praia. Por sorte, na hora, estavam todos no contêiner. Próximos. E foram safos. Um corre-corre danado. Mas deu tempo.

resgate do Mar Sem Fim
Vento forte dia 15. Através da janela de Fildes vi o barco passar por perigo.

Com um bote jogaram nova âncora, depois passaram o cabo no barco. Assisti tudo da janela da capitania. Sem fôlego. Bom que rolou de dia. Imagine à noite, com todos dormindo. Ta doido…

Este sábado começou bem, felizmente. Eu e Alex fomos a bordo registrar “a entrega” do casco. Don Francisco e seus homens mostraram à equipe do rebocador as obras feitas: janelas frontais, gaiútas da proa, saídas dos motores e banheiros: tudo selado. Completamente vedado para a travessia. Só havia uma porta ainda aberta, para que o capitão do rebocador pudesse verificar o interior, sem luz ou vida, do que foi o Mar Sem Fim.

Inspeção aprovada. Desembarcamos pela última vez.

resgate do Mar Sem Fim
Tirando a barreira.
resgate do Mar Sem Fim
Trazendo para a praia.Despedida de Rei George.Resgate do Mar Sem Fim

 

resgate do Mar Sem Fim
Puxando barreira de proteção: Despedida de Rei George.Resgate do Mar Sem Fim
resgate do Mar Sem Fim
Quase…
resgate do Mar Sem Fim
Pra cima da praia.

17hs42

Enquanto espero que o rebocador se aproxime, e leve o que foi o meu barco ao largo até que a janela de tempo permita sua travessia de volta, ligo pro Brasil para saber quando haverá novo voo da FAB. Quarta- feira tem um, dizem, trazendo o Almirante em Chefe da Marinha do Brasil que vem visitar Ferraz. Junto vem o gerente do programa antártico brasileiro, Proantar, que tanto ajudou desde o naufrágio, Contra-Almirante Silva Rodrigues. Vou dar a boa notícia pessoalmente a eles aqui. E, juntos, voltaremos para Punta Arenas. Até o fim da semana que vem estou em casa.

Hoje ainda tive outra boa notícia. Um voo da DAP, regular, trouxe mais remédios e cremes para minhas coceiras. Vou ter uma noite feliz.

2Ohs46

Acabo de voltar da praia. Comovido e aliviado.  O barco foi entregue de fato. Primeiro, dois botes tiraram a barreira de contenção que envolvia o Marzão. Ela acabou não sendo usada. Meu amigo se foi sem derramar uma “lágrima” sequer de petróleo. Depois trouxeram a barreira até a praia. A faina foi gravada pelo Alex e narrada por mim.

Frio de gelar. Mas a cena era “quente”. Ao invés de frio, senti calor. Frio, só na espinha. Daqueles de arrepiar. Em seguida os botes voltaram até onde estava meu barco, para empurrá-lo e puxá-lo até o rebocador que esperava ao largo. A baía é rasa, ele não pode se aproximar.

Quando o Mar Sem Fim ganhou segmento e começou a navegar o rebocador, como numa homenagem, acendeu seus faróis. Era fim de tarde, escurecia.

resgate do Mar Sem Fim
O Mar Sem Fim entregue ao rebocador Otway.Despedida de Rei George.Resgate do Mar Sem Fim

Dei meu último adeus. Pedi desculpas, eu devia isto a ele, expliquei que fiz o melhor que podia. E me apoiei na força de Fernando Pessoa: Marzão, meu querido,

ao imenso e possível oceano, ensinam estas quinas que aqui vês, que o mar com fim será grego ou romano, o mar sem fim é português.

Em homenagem ao barco, de quem agora me despeço, e de vocês, que me deram força através das mensagens solidárias durante estas cinco semanas de trabalho, digo que, se fosse música, seria  de Brahms.

Até já.

resgate do Mar Sem Fim
Ruslan veio se despedir e me deu o chapeu de presente. Deixamos amigos em Rei George.

17/2

12hs45

Mudou tudo outra vez. Depois da entrega do barco perguntei ao coordenador da DAP, Alejo Contreras, quando seriam os próximos vôos comerciais, regulares.

Mañana

Não me contive. Reservei três lugares. Nosso trabalho terminou. Não há mais nada que possamos fazer. Aguardo apenas o tempo melhorar, hoje nevou muito e o vento ainda está forte, para embarcar para Punta Arenas ainda esta tarde.

Bye, bye, Rei George.

Saiba como foi o acidente que levou ao naufrágio do Mar Sem Fim e o excepcional trabalho dos chilenos que nos ajudaram.

COMPARTILHAR

25 COMENTÁRIOS

  1. Joao,

    Acabo de falar com o R. Weber, ele esta em Fortaleza CE e jah foi diretor do Instituto Oceonografico da USP , anote os contatos e .

    Ele te conhece da entrevista do Mar Sem Fim qdo teve acidente de moto…O Marzao pode virar barco-escola, ele topou fale diretamente com ele 11 999346064. O novo diretor do IO-USP se chama Michel ele podera ajuda-lo com mais contatos para retirar o Marzao das aguas geladas e leva-lo para a base do IO em Ubatuba-SP.

    A base fica do lado do Instututo Florestal onde tem rampa e facilidades para reconstruir o barco….Vou entrar em contato com o Instuto Florestal, eles tbm esta sujos por la porque desativaram a marina estadual e deixaram os pescadores literalmente a ver navios….

    O Rolf conhece gente da marinha e acho bem legal a ideia dele dar suporte aa base brasileira na Antartica…Outra ideia eh reforma-lo aih mesmo que sai mais barato…

    Abcs e B V

  2. Prezado João Lara.
    BZ! Este código de marinha é um sinal naval que transmitimos, quando uma ” faina” (tarefa) é realizada com sucesso. Esse sinal tático é o maior elogio que um homem do mar ( comandante) pode receber.
    Assim, gostaria muito de transmitir, ao caro companheiro e equipe, esse reconhecimento.
    Comandante João Lara: BZ (Bravo Zulu), ou seja, “Well done”.

    • Prezado Silva Rodrigues.
      BZ! Que coisa linda esta forma de se comunicar! De um homem do mar para outro. Tocante. Não sei até quando mais vou resistir.
      Saiba que foram os dias mais emocionantes de minha vida.
      Vou transmitir seu recado, com satisfação e orgulho, para minha equipe.
      E jamais esquecerei o apoio dos que tornaram esta conversa possível: Marinha do Brasil, tripulação do Felinto Perry, Armadas do Chile e Argentina. Russos e chineses.
      E milhares de brasileiros torcendo e acompanhando, via site, nos estimulando. Emprestando sua força e coragem.
      Muitíssimo obrigado. Demos o melhor. Não podíamos decepcionar esta gente.
      Bravo Zulu!

  3. E ja que vamos de Fernando Pessoa, deixo-o com esta, meu irmão:

    “Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.

    grande abraço (e ao Lídio),

  4. “Meu amigo se foi sem derramar uma “lágrima” sequer de petróleo.” Aguardaremos a próxima noticia: “MAR SEM FIM finalmente ancorado em Punta Arenas – Missão cumprida!!!”. Aí caro AMIGO JOÃO; vamos por aqui (na Serra) abrir e tomar um bom vinho e comemorarmos o SUCESSO TOTAL DA MISSÃO. Lógico sua taça estará servida, cheia e a sua espera, ok! Agora realmente falta pouco “muito pouco mesmo”. Receba um forte abraço do Aurélio

  5. Feliz com o término desta missão…
    O que importa é que tudo que poderia ter sido feito, foi feito….
    João e toda a Equipe… Tenham uma volta tranquila e segura!
    Voltem com Deus! abs!!
    Fernando.

  6. Alegre e feliz com término desta miss

    Feliz e alegre com o término desta missão. Cumprimento a todos pela dedicação, empenho e determinção no trabalho desenvolvido que, com satisfação, pude acompanhar. Tenham, vocês e o Marzão, uma boa e segura viagem de volta.
    Abraços, Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here