Tartarugas marinhas albinas: conheça os curiosos filhotes

0
1147
views

Tartarugas marinhas albinas: filhotes são curiosos e preciosos

Pesquisadores que trabalham com um projeto de monitoramento de tartaruga na Ilha Vamizi, em Moçambique, descobriram recentemente quatro filhotes de tartarugas marinhas albinas. O mais curioso é que as tartarugas encontradas não tinham qualquer pigmentação, nem mesmo nos olhos. Joana Trindade, gerente de Conservação da Comunidade na Ilha Vamizi, declarou:

Desde a descoberta, temos feito algumas pesquisas e até não havíamos encontrado tartarugas marinhas albinas sem pigmentação nem mesmo nos olhos

tartarugas marinhas albinas, imagem de tartarugas marinhas albinas

Filhotes albinos

tartarugas marinhas albinas, imagem de tartarugas marinhas albinas
Como referência, essa é uma tartaruga bebê sem albinismo

tartarugas marinhas albinas

Brasil também tem tartarugas marinhas albinas

O site uol diz que ” com poucas chances de sobrevivência no meio natural, o Projeto Tamar de Ubatuba recebeu oito filhotes que sofrem do distúrbio congênito”.

“Os exemplares da espécie tartaruga-cabeçuda nasceram em Campos, Rio de Janeiro. Do ninho encontrado na Praia do Gargaú, nasceram 118 filhotes. Apenas oito eram albinos”. “No caso dos filhotes albinos, a probabilidade de sobrevivência é ainda menor. A falta de coloração o torna um alvo fácil para predadores, aumentando as chances de serem atacados nos primeiros dias de vida”.

Projeto Tamar de Ubatuba e as tartarugas albinas

O site do Projeto Tamar informa que “filhotes albinos de tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), fenômeno raro para a espécie, nasceram no dia 20 de dezembro de 2014, em São Francisco de Itabapoana, RJ. Do ninho encontrado na Praia do Gargaú nasceram 118 filhotes. Como são muito frágeis e na natureza não conseguiriam sobreviver devido a falta de pigmentação, os biólogos os levaram para a base mais próxima para proteção e estudo. Agora, eles estão em segurança em um tanque especial no Tamar Ubatuba/SP. E podem ser conhecidos pelas pessoas”.

Apenas um ou dois em cada mil filhotes nascidos sobrevivem

O Tamar diz que “no ciclo de vida das tartarugas marinhas, estima-se que apenas um ou dois em cada mil filhotes nascidos sobrevivam até a idade adulta. Isto acontece de forma natural. Os pequenos filhotes  nascem com cerca de 10cm de comprimento. E servem de alimento para uma grande diversidade de animais (caranguejos, polvos, aves marinhas e principalmente os peixes)”.

Conheça outras criaturas marinhas bizarras recentemente descobertas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here