Campeonato de Optimist termina no Rio

0
1154
views

Campeonato de Optimist termina no Rio

Saiu no almanautica.com.br,  post  oferecido pelo  Yacht Club Paulista.” um dos mais importantes campeonatos no calendário da Vela Jovem Nacional, o Campeonato de Optimist terminou neste domingo, 16 de abril, nas águas da Baía de Guanabara”.

Campeonato de Optimist, imagem do Campeonato de Optimist do Rio
Campeonato de Optimist do Rio. (Foto: almanautica.com.br)

Campeonato de Optimist, Seletiva Nacional para a Equipe Brasileira Jovem

“Válida como segunda e última etapa da Seletiva Nacional para a Equipe Brasileira Jovem, a competição definiu os atletas que disputarão os torneios internacionais da Classe em 2017 (a primeira etapa foi o Campeonato Brasileiro de Optimist, realizado em janeiro, em Vitória).

Clube dos Jangadeiros vence Campeonato de Optimist

“O evento teve como vencedor entre os veteranos, Lorenzo Balestrin. Na categoria estreante, Pedro Henrique Gambino (foto abaixo) ficou com o ouro, ambos do Clube dos Jangadeiros.

Velejadora do Cabanga Iate Clube de Pernambuco venceu campeonato de Optimist

“Outro destaque foi a velejadora do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Marina da Fonte. Ela foi campeã no Feminino e a terceira na geral. A pernambucana liderou praticamente todos os dias de regatas, classificando-se pela primeira vez para o Campeonato Mundial da classe, a ser disputado na Tailândia.

Campeonato de Optimist teve  135  participantes

“Ao todo, 135 velejadores veteranos e 29 estreantes participaram do torneio. Contando todos os dias de campeonato, foram 11 regatas da categoria veterano e sete da categoria estreante”.

Importância da classe Optimist

Ela é a formadora de futuros campeões. É o primeiro passo de um velejador. A importância do campeonato do Rio se dá pela quantidade de participantes: 135. Deste grupo pode sair um futuro Torben Grael, ou um Robert Sheidt.

Campeonato de Optimist, imagem de Campeonato de Optimist do Rio
Os pequenos barquinhas já forjaram muitos campeões. (FOTO: almanautica.com.br)

O Mar Sem Fim torce pelo crescimento da vela no  Brasil

O Brasil já de inúmeras provas de que, mesmo sem o apoio que merece, a vela brasileira tem prestígio mundial. É um dos esportes que mais medalhas Olímpicas, e campeões mundiais, nos deu. Projetou o nome do país no exterior. Torben, e Robert, entre outros, são estrelas internacionais. Saíram da classe Optimist, quando crianças, para ganhar o mundo.

Cuca Sodré, Juiz internacional, será colaborador do Mar Sem Fim

Por estes motivos entramos em contato com Cuca Sodré, velejador desde criança e organizador da semana de vela de Ilhabela há 20 anos; juiz Internacional da Word Sailing, há 16 anos; Juiz dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Em breve ele começará a colaborar com o site mandando filmes das regatas.

Saiba como é estar dentro de um veleiro capotando.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here