Antônio Colucci, prefeito de Ilhabela: um delinquente a menos no litoral

15
15206
views

Antônio Colucci, prefeito de Ilhabela: um delinquente a menos no litoral

Este ano de 2023 tem se revelado uma verdadeira lição para o litoral. Em maio, finalmente, vimos a cassação da prefeita de Ubatuba, Flávia Pascoal (PL), após uma longa lista de casos de corrupção, nepotismo e danos ambientais, como a extirpação de manguezais, para citar apenas alguns exemplos. Há tempos lutávamos por essa justiça, celebramos com o post: ‘Cassação de Flávia Pascoal e um recado aos corruptos’. Apenas cinco meses depois, parece ser mais do que coincidência que Antônio Colucci (PL), o prefeito de Ilhabela e um notório colecionador de processos – o JusBrasil indexou 232 deles! – tenha perdido seus direitos políticos para sempre. Para nós, esta é a notícia mais positiva do ano. Nada pode superar a perda dos direitos políticos do ex-prefeito e causador de inúmeras dificuldades em Ilhabela.

Antônio Colucci, prefeito de Ilhabela
A legenda ideal seria: “Só roubei este tantinho, ó”. Imagem, prefeitura de Ilhabela.

Temos o que comemorar

Entre a coleção de processos de Colucci, havia dois no STF. Ocorre que, por uma destas idiossincrasias que transformou o País em sinônimo de impunidade, o caso não andava.
No processo nº 0001698-62.2012.8.26.024, de 1º de agosto de 2022, Colucci recebeu condenação por crime de improbidade administrativa. Motivo? Fraude em licitação. Antes de mais nada, este processo estava na mão do ex-ministro Ricardo Lewandowski que não o deixava prosperar.
Bastou ele se aposentar, em abril,  para o processo seguir. Seis meses depois a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Luis Fux e Cristiano Zanin) votou unanimemente e manteve a condenação com multa e perda de direitos políticos.

Falta apenas publicar a decisão e transitar em julgado

Falta apenas publicar a decisão e transitar em julgado para o delinquente ir pra casa de pijamas. Quem assumirá o cargo é o vice, que, por acaso, é filho de Colucci. Isso levanta mais uma vez questões sobre a mentalidade arcaica e permissiva do verdugo.
O Mar Sem Fim foi o primeiro veículo de mídia a divulgar essa notícia na tarde desta sexta-feira. Comemoramos também no Instagram. Alguns desavisados questionaram o motivo da celebração, considerando que o filho assumirá o cargo. No entanto, essa é mais uma prova de que a justiça está sendo feita, e a impunidade não prevalecerá.
Além disso, há uma desmoralização pública evidente. Seu filho, João Pedro, terá que lidar com esse fardo. Ao mesmo tempo, a esposa do acusado, Lúcia Reale, nunca mais ocupará um cargo na prefeitura, como já o fez diversas vezes em razão do nepotismo crônico de seu marido. Não é motivo para celebração?
Parece que não perceberam o impacto da decisão da Primeira Turma: eles simplesmente puseram fim à carreira política de mais um notório corrupto. Ele nunca mais terá a chance de desviar dinheiro público, como fez durante seus três mandatos!

Mar Sem Fim processado

Este escriba teve o privilégio de ser processado tanto por Flávia quanto por Colucci. No segundo caso, saímos vitoriosos. O processo iniciado por Flávia ainda não chegou ao fim, mas estamos confiantes de que o resultado será o mesmo.”

Ilhabela é riquíssima, mas o povo, não

Ilhabela é líder na arrecadação de royalties do petróleo no Estado de São Paulo. Apenas em 2022, o município recebeu incríveis R$ 336 milhões. Mas espere, isso não é tudo. Com as ‘participações especiais’, esse valor se duplica, chegando a impressionantes R$ 700 milhões!

No entanto, apesar dessa receita substancial, os moradores, incluindo os caiçaras e a classe baixa, continuam a viver em condições precárias. As escolas deixam muito a desejar, o saneamento é deficiente, e a infraestrutura é lamentável em todos os aspectos.

Segundo o Radar Litoral, o orçamento previsto para Ilhabela em 2024 será de R$ 1,210 bilhão. Agora, imagine, prezado leitor, o que poderia ser feito com essa quantia nas mãos de um administrador responsável, ao invés de um habitual infrator.

Colucci terá que devolver R$ 2 milhões por danos morais coletivos

Além de ser afastado da política, a ação judicial também determina que Colucci devolva R$ 2 milhões por danos morais coletivos. Embora pareça uma quantia modesta em comparação com o que ele provavelmente acumulou com o superfaturamento de obras, contratos sem licitação e desvio de recursos públicos, este é o fim da linha para ele.

PUBLICIDADE

Não tenho dúvidas de que Colucci se tornou um milionário após três mandatos repletos de irregularidades. No entanto, a decisão do relator do processo, Cristiano Zanin, apoiada pelo voto dos quatro ministros da Primeira Turma, encerrou a farra.

Aqueles que acompanham nosso site estão cientes da extensa lista de processos enfrentados por Colucci. E é relevante mencionar o mais recente: por ordem do Tribunal de Justiça, ele está sob investigação por incitar a população de Ilhabela a cometer crimes ambientais, como a remoção de jundu das praias do município em maio de 2023.

De maneira semelhante, Colucci demonstrou sua incapacidade e ignorância para administrar um município costeiro em um momento em que o “portão do inferno” está se abrindo, conforme afirmou António Guterres, secretário-geral da ONU, referindo-se ao descontrole do aquecimento global.

Eleições municipais no litoral em 2024: é hora da reação

A condenação definitiva de Antônio Colucci é um alerta claro para todos nós, amantes do litoral. Não podemos deixar escapar a oportunidade que está diante de nós. Em um momento em que enfrentamos a crise do aquecimento global, não podemos permitir que líderes inexperientes e ignorantes continuem a administrar os municípios costeiros.

À medida que as eleições municipais de 2024 se aproximam, é hora de agir com determinação. A convocação deste site, que foi feita em uma postagem publicada em 27 de setembro, está surpreendendo pela resposta que tem recebido.

A questão é: permitiremos que essas pessoas e seus aliados continuem a estuprar os municípios coletivamente? Ou é hora de finalmente agir? Devemos conhecer os vereadores, ouvir suas promessas, exigir compromissos e apoiar aqueles que consideramos honestos e dignos para liderar.

Fui (comemorar).

Praia do Viral, Aracaju, erosão crônica fará com que desapareça

Comentários

15 COMENTÁRIOS

  1. Prefeitos em cidades litorâneas menores não costumam, salvo casos notáveis, muito diferentes destes dois citados, infelizmente. Onde estou hoje, Região dos Lagos-RJ, há prefeitos e Prefeitos, sendo que estes trabalham e produzem, mesmo as vezes cometendo erros, afinal, são humanos, já os outros…

  2. Minha solidariedade ao Mar-sem-fim!! Essa linhagem de políticos corruptos já passou da hora de sumir do mapa!! Espero que o exemplo se espalhe!! Brasileiros, vamos exercer o sagrado direito de escolher nossos agentes públicos com sabedoria e discernimento!

  3. Excelente matéria! Gostaria imensamente que o articulista examinasse também o que acontece na prefeitura do Guarujá, especialmente as movimentações para o novo Plano Diretor.

  4. Essa pratica nao é só do chefe do executivo, esta disseminada em toda essa administração. Secretarios, diretores….Tô para conhecer administração pior no mundo!

  5. Em um país onde tiraram um condenado da cadeia pra assumir a presidência, isso aí não surpreende!!

    Mas que bom que a limpeza começou pelos Municípios, e deve continuar.

  6. Antes de mais nada, este processo estava na mão do ex-ministro Ricardo Lewandowski que não o deixava prosperar.
    Bastou ele se aposentar em abril, para o processo seguir. Seis meses depois a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Cármem Lúcia, Luis Fux e Cristiano Zanin) votou unanimemente e manteve a condenação com multa e perda de direitos políticos. João Lara Mesquita. Um Supremo não tão Supremo assim, pelo menos se depende do ex-ministro.

  7. Criaturas travestidas de políticos ( e tem muitas) , como esse prefeito de Ilha Bela, que nem merece ter seu nome citado, tem que ser varrida da sociedade brasileira o mais rápido possível.

  8. Parabéns Mar sem Fim pelas inúmeras matérias defendendo o meio ambiente, as desigualdades dos litorais de SP. Não fosse por vocês ninguém saberia do grau de corrupção existente naquelas prefeituras. Por favor continuem noticiando, continuem firmes. Mais uma vez, parabéns!!

  9. Quem que colocou ele no poder???….Não feito eleito através do voto popular ???…..O povo tem o governo que merece. Porque o próprio povo, sabendo do que ele fez, não pega ele na rua e faz o que tem que ser feito???…..O povo tem grande parcela de culpa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here