Equipe desbravará 56 mil km das profundezas dos Oceanos

0
542
views

Equipe desbravará 56 mil km das profundezas dos Oceanos

Equipe desbravará 56 mil km das profundezas dos Oceanos: pesquisadores pretendem desbravar mais de 50 mil km estudando algumas espécies de animais marinhos.

Equipe desbravará 56 mil km das profundezas dos Oceanos, imagem água viva

Odisséia pesquisará 56 mil km nas profundezas dos Oceanos Pacífico, Atlântico e Índico

Uma equipe formada por 12 jovens cientistas, maioria russos, se prepara para uma “odisséia” que pesquisará 56 mil km nas profundezas dos Oceanos Pacífico, Atlântico e Índico.

A Expedição Aquatilis pretende ir em busca de zooplânctons gelatinosos. E animais marinhos urticantes como águas vivas e lesmas marinhas.
Liderados pelo biólogo, Alexander Semenov, os cientistas farão as pesquisas e a navegação a bordo de um veleiro de 21 metros que está sendo reformado exclusivamente para a expedição.

 "odisséia" que pesquisará 56 mil km nas profundezas dos Oceanos Pacífico, Atlântico e Índico., imagem veleiro que desbravará 56 mil km das profundezas dos oceanos
Veleiro da Expedição Aquatilis

Viagem deve durar cerca de três anos

A viagem deve durar cerca de três anos e Semenov que também é fotógrafo subaquático, já documentou em fotos a maioria  dos animais semelhantes aos que deve encontrar pela expedição.

viagem deve durar cerca de três anos, imagem medusa da lua
medusa-da-lua da foto, que pode chegar a mais de 35m de comprimento. (Crédito: Alexander Semenov / Rex Features)
viagem deve durar cerca de três anos, imagem borboleta do mar
borboleta-do-mar (Clione limacina)- (Crédito: Alexander Semenov / Rex Features)
viagem deve durar cerca de três anos, imagem caracol marinho
caracol marinho Helicina Limacina, no Mar do Japão, na Rússia. (Crédito: Alexander Semenov / Rex Features)
viagem deve durar cerca de três anos, imagem agua viva de pente
água-viva-de-pente (Ctenophora) (Crédito: Alexander Semenov / Rex Features)

A Expedição Aquatilis solta as amarras no verão de 2015, em Marmaris, na Turquia. O curioso é que parte dos custos da viagem virá de financiamento coletivo.

Fonte BBC.co.uk

Neto de Jacques Cousteau volta à superfície após 31 dias submerso

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here