Barco brasileiro afundado na Antártica derrama diesel

0
2861
views

Embarcação naufragou em abril, próximo às bases brasileira e chilena

SÃO PAULO – O barco brasileiro que naufragou em abril, na Antártica, começou a derramar óleo diesel após ser destruído pelo gelo. A informação, divulgada pela Associated Press (AP), é do capitão de fragata Eduardo Rubilar, governador Marítimo da Antártica. A embarcação – batizada Mar Sem Fim – é de propriedade de João Lara Mesquita, jornalista e ex-diretor da Rádio Eldorado, do Grupo O Estado de S.Paulo. O naufrágio ocorreu a 500 metros da Baía Fildes, próximo às bases chilena e brasileira na Antártica.

De acordo com Rubilar, o barco está a cerca de 12 metros de profundidade. Na ocasião do naufrágio, a embarcação transportava 8 mil litros de óleo. Os quatro tripulantes, entre eles João Lara Mesquita, foram resgatados ilesos.

Segundo o Instituto Antártico Chileno, a área de contaminação é desconhecida.

– Constatamos o vazamento de diesel através dos tanques de combustível – disse o capitão de fragata à AP.

Rubilar ressaltou, ainda, que está em contato com a marinha brasileira, já que o Brasil é responsável pela contaminação, de acordo com o Tratado Antártico. O capitão de fragata ressaltou, também, que fará uma tentativa de selar os tanques e que a embarcação só poderia ser desencalhada quando o gelo na região diminuir, em outubro.

A tripulação do Mar sem Fim mantinha um blog e fazia um documentário sobre a região antes do naufrágio.

O GLOBO tentou contato com João Lara Mesquita, que não foi encontrado. Procurada, a Marinha do Brasil também não se manifestou.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/barco-brasileiro-afundado-na-antartica-derrama-diesel-4854993#ixzz1uUXrKszb 
© 1996 – 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here