Acidente com navio devasta litoral do Sri Lanka

3
4141
views

Acidente com navio devasta litoral do Sri Lanka

Em 20 de maio um navio relatou fumaça no porão de carga quando estava fundeado ao largo de Colombo, capital do Sri Lanka. No dia seguinte o relato foi pior: incêndio no convés. O governo do Sri Lanka ativou rebocadores, e um helicóptero para combater o fogo. Um dia depois uma enorme explosão foi ouvida, em seguida o navio foi envolvido por espessa fumaça e mais fogo. Cinco dias depois, nova explosão. A tripulação e uma equipe de combate a incêndios foram evacuados. Em 2 de junho o navio começou a afundar. Além do combustível, o X-Press Pearl levava uma carga mortal incluindo 25 toneladas métricas de ácido nítrico. Acidente com navio devasta o litoral do Sri Lanka.

imagem de acidente com navio
O X-Press Pearl. Imagem, (PTI) – site: https://news.abplive.com/

Acidente com navio devasta litoral do Sri Lanka

O navio estava a caminho do porto de Colombo quando o incêndio começou. Ele transportava cosméticos e produtos químicos. De acordo com o site www.fazcomex.com.br, o incêndio iniciou, acredita-se, por falha na embalagem de uma das cargas.

Segundo o Washington Post, ‘especialistas dizem que os efeitos catastróficos do desastre estão apenas começando a se manifestar. A carga do porta-contêineres X-Press Pearl, agora parcialmente no fundo do oceano, contém produtos químicos tóxicos e itens prejudiciais que podem devastar a vida selvagem marinha do Sri Lanka, bem como suas comunidades pesqueiras’.

Mapa com rato do navio
A rota do porta-contêineres antes de chegar em Colombo. Ilustração, Washington Post.

De acordo com estudo da Universidade Federal de Minas Gerais, ‘o ácido nítrico pode reagir violentamente com combustíveis orgânicos e bases fortes, oxidar materiais como madeira e metais particulados. É corrosivo para papéis e roupas, reage com água liberando calor e fumos tóxicos’.

O Washington Post comenta a carga do navio: ‘A bordo havia cerca de 1.500 contêineres, dezenas dos quais continham produtos perigosos, incluindo ácido nítrico, metóxido de sódio e metanol. Além dos produtos químicos, havia os pequenos grânulos de plástico que representam um perigo para a vida marinha’.

PUBLICIDADE

‘Próximo de um desastre nuclear’

Ao ser ouvido pelo Washington Post, Muditha Katuwawala, coordenador do Pearl Protectors, organização voluntária comprometida com a proteção da vida marinha no Sri Lanka, declarou: “O que aconteceu aqui está muito próximo de um desastre nuclear. Este não é um problema apenas no Sri Lanka. Nas próximas semanas, isso será um problema regional.”

O navio está naufragado a uma profundidade de 20 metros, o que preocupa ambientalistas e autoridades pelos danos do vazamento da carga, sem contar o combustível da embarcação. O X-Press Pearl levava 278 toneladas de combustível e 50 toneladas de diesel marítimo, segundo o site. Até o momento, segundo mergulhadores que têm inspecionado o local, nenhuma anormalidade foi observada.

Mas os cientistas que se concentram na região temem que, se os produtos químicos penetrarem no oceano, eles possam deixar um delicado ecossistema marinho em perigo.

O navio tentou outros portos

Quando começou o incêndio o navio tentou voltar aos portos indianos por onde passou na ida até o Sri Lanka, mas nenhum o aceitou porque disseram não ter especialistas disponíveis para lidar com os contêineres em chamas.

Acidente com navio e a carga mortal do X-Press Pearl

Entre outros produtos, destaca o Washington Post, havia uma substância altamente reativa usada como um catalisador para produzir metanol. Este produto quando reage com a água, produz hidróxido de sódio, que é corrosivo para os peixes e altera o PH da água.

Flocos de soda cáustica, também conhecidos como hidróxido de sódio. Usado para fazer detergentes e sabão. Em altas concentrações, pode ser muito tóxico para a vida selvagem marinha.

Metanol, um produto químico amplamente utilizado. Ele evapora rapidamente, então seus efeitos na água são difíceis de entender, mas estudos mostraram que ele pode aumentar a proliferação de algas, que por sua vez podem bloquear a luz solar da superfície da água, prejudicando a vida marinha.

Ácido nítrico, o que muitos pensam que causou o incêndio. Quando misturado com o ar, pode causar chuva ácida. Mas, quando misturado com água, produz nitratos, que são uma fonte de alimento para algas, causando florações que destroem o equilíbrio do ecossistema aquático.

Ajantha Perera, ativista ambiental e cientista do Sri Lanka, disse que qualquer mudança no pH da água pode alterar algas sensíveis, que por sua vez podem matar partes do recife de coral que empurrariam os peixes para longe da área se não houvesse mais uma fonte de alimento para eles.

“Pode se tornar uma região morta”, disse Perera. “Porque, uma vez que o recife de coral acabe, a pesca também diminuirá.

PUBLICIDADE

O navio X-Press Pearl

O porta-contêineres com 186 metros de comprimento era da empresa  X-Press Feeders, de Singapura. Uma das maiores companhias de navegação da Ásia com mais de 110 navios. A tripulação era formada entre outros por russos, chineses, filipinos e indianos.

Mapa do desastre em Sri Lanka e o caminho do plástico
Ilustração do WP mostra o caminho das pelotas de plástico.

Segundo o Washington Post a despeito dos produtos químicos e seus malefícios, ‘o vazamento de plástico continua avassalador e sem precedentes. Foi provavelmente o pior vazamento na história do Sri Lanka. Conforme o tempo passa, as pelotas de plástico continuarão a se dispersar, chegando à Indonésia em cerca de 60 dias, antes de reverter o curso durante a temporada de monções no final do ano para chegar à Índia, ao Sri Lanka novamente, às Maldivas e talvez à Somália, terminando em Ilha Cocos-Keeling e Ilha Christmas em um a dois anos.

Assista ao vídeo e veja como foi

Imagem de abertura: (PTI) – site: https://news.abplive.com/

Fontes:https://www.washingtonpost.com/world/interactive/2021/sri-lanka-cargo-ship-fire-pollution/?eType=EmailBlastContent&eId=4d35cafe-2e1f-490c-a2ea-a4558f593f9d; https://pearlprotectors.org/wp-content/uploads/2021/05/MARITIME-ADVERSITIES-AROUND-SL-1994-2021.pdf; https://www.fazcomex.com.br/blog/incendio-do-navio-mv-x-press-pearl-no-sri-lanka/.

Seca deve causar danos que rivalizam com pandemia

Comentários

3 COMENTÁRIOS

  1. Prezados, a foto do navio que ilustra o artigo não me parece do navio em Questão.

    Sugiro verificar, e emitir uma nota corrigindo a informação.

    Obrigado pela atenção

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here