Publicado por on 2014-09-29

Projeto de compostagem desenvolve ilhas de lixo orgânico em Nova Iorque.

imagem ilha compostagem nova iorque

Assim como São Paulo, Nova Iorque, nos Estados Unidos, tem uma produção de lixo de aproximadamente 14 milhões de toneladas a cada ano, sendo que cerca de 30% dele é orgânico.

Diante de tamanha quantidade de lixo a pergunta é: O que fazer com os gigantes montes de lixo gerados nas grandes cidades?

Em vez de esperar conscientização dos consumidores e continuar lotando aterros localizados em bairros específicos, uma nova proposta foi formulada para a cidade de Nova Iorque.

A equipe de arquitetos da Present Architeture, da cidade de Nova Iorque, criou um projeto chamado The Green Loop. São dez ilhas de compostagens dispersas pela metrópole.

A compostagem é o conjunto de técnicas aplicadas para estimular a decomposição de materiais orgânicos por organismos heterótrofos aeróbios, com a finalidade de obter um material estável, um adubo rico em substâncias húmicas e nutrientes minerais.

imagem ilha compostagem nova iorque

Atualmente, toda a demanda para encaminhar os detritos ao destino adequado tem um custo total de US$ 300 mil. Sem contar os prejuízos ambientais por causa das emissões de gases e o crescimento dos grandes depósitos de resíduos.

Caso saia do papel, a iniciativa seria menos dispendiosa, pois aproveitaria a infraestrutura de transporte que já existe na cidade norte- americana.

Na prática funcionaria assim: caminhões transportariam o lixo à ilha mais próxima e embarcações levariam o produto final ao seu destino, com auxílio do sistema ferroviário. Cada bairro seria responsável por seu próprio lixo e tudo isso ajudaria a reduzir a poluição. As ilhas forneceriam novos espaços públicos para moradores e turistas, pois o ambiente da superfície dos locais seria usado como local de lazer para a população. Também não haveria problemas de odores, já que a compostagem ocorreria na parte “subterrânea” desse espaço.

imagem ilha compostagem nova iorque

Não é de conhecimento público ainda se o projeto será aceito pela a prefeitura da cidade. A próxima etapa seria saber se o público aprova essas instalações e se a iniciativa é viável em termos de financiamento governamental.

LIVRO "A SAGA DO MAR SEM FIM"

João Lara Mesquita

João Mesquita conta o envolvimento com barcos desde pequeno, a viagem pela costa brasileira e na Antártica o naufrágio e resgate de sua embarcação.

Saiba Mais

Escreva um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*