Canoa indígena de 1610 é encontrada em Minas Gerais

0
1238
views

Canoa indígena de 1610: testes confirmam data da canoa encontrada em Minas Gerias

Teste feito com carbono 14 com uma amostra da madeira, mostra que a peça é da canoa indígena de 1610. Ela foi achada em outubro do ano passado no Rio Grande, divisa de Andrelândia e Santana do Garambéu, no Sul de Minas. Outro resultado importante revela que a embarcação foi escavada no tronco de uma Araucaria angustifolia, conhecida como pinheiro do Paraná.

canoa indígena de 1610, imagem de Canoa indígena de 1610

A pequena embarcação foi encontrada pelo pescador Pedro Fonseca e o filho, Douglas, de 9 anos. O conselheiro do NPA (Núcleo de Pesquisas Arqueológicas do Alto Rio Grande), Gilberto Pires de Azevedo, explica que os povos pioneiros que habitavam a região tinham um contato muito grande com a araucária.

O conselheiro acrescenta que a datação confirma que a canoa tem procedência indígena. Foi escavada num único tronco de madeira e não tem sinais aparentes de uso de ferramentas modernas, como serras ou formões. E ainda traz marcas de fogo indicando a antiga técnica dos índios.

A diversidade brasileira de embarcações típicas

O Brasil é o país mais rico do mundo em diversidade de embarcações típicas. Isso é fruto do encontro de europeus, asiáticos e africanos com os indígenas da costa. Sem falar do “DNA” que tiveram nossos antepassados. Os primeiros brasileiros eram ligados umbilicalmente ao melhor da escola naval portuguesa, a mais poderosa de sua época. O resultado foi esta tradição que teima em existir até hoje. Temos dezenas de tipos de canoas de pau sendo que algumas,  em passado recente, portavam até duas grandes velas latinas (a canoa baiana).

Trinta a quarenta modelos ainda resistem ao progresso

Além delas ainda nos resta algo como uns 30 à 40 outros modelos entre eles as jangadas de pau, semi-extintas por falta de matéria prima; ou os saveiros e lanchas rabo-de-peixe, da Bahia por exemplo.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here