Deu certo!!! 26/1/13

44
1536
views

 

Esta manhã o “plano B”, ou o ás de copas, que comandante tirou da manga ontem foi posto em prática. E deu certo.

Todas as faixas já estão instaladas, desta vez pelas vigias, em vez de  passadas por baixo do casco como previa o plano inicial.

O dia amanheceu lindo: sol, céu azul, e sem vento. Prenúncio de que as coisas iriam correr bem. É fundamental ter tempo bom para os mergulhos renderem o máximo.

Treino da FAB para pousar Rei George..
Treino da FAB para pousar Rei George..
O C 130 se aproxima da pista.
O C 130 se aproxima da pista.

Antes das dez da manhã já estávamos na barcaça russa.

PUBLICIDADE

A faixa da proa, que atravessa a cabine dos marinheiros, foi fácil de colocar. Mas, quando tentaram entrar em minha cabine, para abrirem as vigias centrais, houve dificuldades. A porta estava emperrada. Foram vários mergulhos, e diversas tentativas, até que por fim conseguiram.

Sala de radio da Capitania Bahia Fildes, onde uso o computador para alimentar o site.
Sala de rádio da Capitania Bahía Fildes, onde uso o computador para alimentar o site.

À medida que entravam nas dependências internas do barco vários objetos vieram à tona. Um pé de tênis, tubos plásticos de detergentes, destes usados na cozinha, pedaços de isopor, etc.

Preparando o mergulho esta manha.
Preparando o mergulho esta manhã.
Mergulho.
Mergulho.
Pra agua!
Pra água!
Transparencia gelada.
Transparência gelada.

Como a barreira de contenção de petróleo está instalada, nenhum deles saiu para mar aberto. Ficaram retidos, e  recolhidos ao final.

Lixo na superficie, Mar Sem Fim la embaixo.
Lixo na superfície, Mar Sem Fim lá embaixo.

A água é tão clara que, mesmo de cima da barcaça, é possível ver os contornos do Mar Sem Fim.

Durante o tempo destes mergulhos um Hercules da FAB simulava pousos na pista de Rei George. O avião veio ontem, de Punta Arenas, trazendo uma nova equipe de marinheiros para o Ary Rongel. Hoje fez treinamento de pilotos enquanto aconteciam os mergulhos da manhã.

O bote do Felinto Perry recolhe o lixo.
O bote do Felinto Perry recolhe o lixo.

Às 13 horas voltamos ao Felinto Perry para almoçar. No momento, 14hs2O, don Francisco descansa deitado na cama ao meu lado.

Voltando para o almoco.
Voltando para o almoço.

A faina é pesada até para os marinheiros do Felinto Perry. Imaginem para ele, que tem 79 anos…

Neste momento os mergulhadores também estão descansando em suas cabines.

O Comandante Luiz Felipe, esta tarde, em Rei George.
O Comandante Luiz Felipe, esta tarde, em Rei George.

Daqui a pouco, por volta das 15 horas, saímos para os mergulhos da tarde. O plano é colocar barras de ferro, nos dois lados do Mar Sem Fim, atadas às extremidades das faixas. Em seguida colocam as bóias, presas nas barras. E deixam tudo pronto para amanhã fazermos a primeira tentativa de inflar  e trazer o Mar Sem Fim à tona.

PUBLICIDADE

Aproveito para contar outra tradição da Marinha do Brasil. De acordo com o Comandante Luiz Felipe, depois de um navio ser oficialmente batizado, sua primeira tripulação costuma colocar um apelido no barco. Assim, o Ary Rongel é conhecido como “O Gigante Vermelho”. O Comandante Maximiano, como “ Tio Max”.

E o Felinto Perry é o “Ás de Copas”.

17hs45

Escrevo depois da reunião que aconteceu em terra entre o Comandante Luiz Felipe, don Francisco Ayarza, eu, e o chefe da base russa, Oleg. Viemos decidir onde encalhar o Mar Sem Fim, amanhã, tão logo ele venha à tona.

Olega, chefe da base Russa, o Comandante Luiz Felipe, e don Francisco Ayarza, esta tarde, em Rei George.
Oleg, chefe da base Russa, o Comandante Luiz Felipe, e don Francisco Ayarza, esta tarde, em Rei George.

A ideia é “docá-lo” na praia e, em seguida, iniciar o processo de retirar toda água de dentro usando bombas especiais.

Em seguida o Marzão será preparado para o reboque.

Por fim, dentro de uma semana, talvez, o rebocador estará aqui, em Rei George, para levá-lo de volta até Punta Arenas.

PUBLICIDADE

Como hoje é sábado, dia de descanso, os russos faziam um churrasco na praia com muita vodka e vinho.

O “antártico”, língua franca daqui, correu solto. Nos entendemos perfeitamente bem.

Eu e Adolfo Eraso, espanhol, da Academia Russa de Ciencias naturais, esta tarde.
Eu e Adolfo Eraso, espanhol, da Academia Russa de Ciências Naturais, esta tarde.

Meu amigo Ruslan fez questão de me dar um pedaço de carne, e alguns tragos de vodka. Não adiantou eu dizer que acabara de almoçar a bordo do Felinto Perry. Ele simplesmente fez questão que eu aceitasse.

Ruslan insistiu que eu nadasse com ele. Não acreditei. Nadar aqui??? Esta é uma tradição russa, explicou. Com jeito, agradeci o convite, mas declinei. Tenho horror a água fria. Não daria certo.

Pesquisadora russa, de bikini, e Ruslan, peladao entrando nagua.
Pesquisadora russa, de biquíni, e Ruslan, peladão entrando na água.

Ao nos despedirmos ele tirou a roupa e, junto com uma das pesquisadoras russas- de biquíni- correu em direção a água e se atirou ao mar.

Amanha, se tudo der certo, o Marzão vem à tona.

Peço a sua torcida.

PS
Vi agora – domingo,O9hs43- dezenas de correios desejando sucesso, mandando boas energias, torcendo. Obrigado, pessoal, de coração, agradeço. Infelizmente não dá pra responder cada um. Levaria horas. Assim que voltarmos para Punta Arenas – ainda não se sabe quando- responderei todas com prazer. Beijos e abraços.

Comentários

44 COMENTÁRIOS

  1. Meu caro João, estamos acompanhando com entusiasmo a saga do ” Mar Sem Fim”. Só tenho a declarar que após o retorno, vou querer conhece-lo pessoalmente.Um grande abraço a voce e ao Plinio!!!!!
    Tamujuntu!!!!!!!!!!!
    Bob

  2. Grande Comadante,
    Venho acompanhando a saga do Mar Sem Fim em todas as etapas. Estamos torcendo pelo sucesso nessa nova fase… iniciativa, responsabilidade e serenidade sempre foram atributos de um verdadeiro Capitão.
    Sucesso João!

    Abraços em toda a equipe

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here