Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity

0
198
views

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity, programa 04

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity: a região das Ilhas Argentinas, local da antiga base inglesa Faraday, atualmente ocupada pela ucraniana Vernadsky, é espetacular. Este foi o ponto mais próximo do polo que decidimos atingir: 65 graus, com 14 minutos, de latitude Sul.

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity, imagem de dois icebergs, antártica
O estreito de Gerlache, espetáculo da natureza

O estreito de Gerlache

O trajeto para chegar, ou sair, vale como prêmio. É preciso atravessar o estreito de Gerlache. Depois, o canal Lemaire, que tem cerca de 600 metros na parte mais estreita. Nas suas margens imensas montanhas disputam espaço, algumas com altura de mais de dois mil metros. Elas sobem verticalmente, como prédios de granito, a partir do nível do mar. É estonteante navegar ao lado delas. Dá medo.

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity, imagem de por do sol na antártica
As cores da Antártica são exclusivas: não se vê igual em outra parte

Das Ilhas Argentinas para Port Lockroy

Das Ilhas Argentinas para Port Lockroy, um dos locais mais visitados na Antártica. Navios e barcos privados fazem fila para entrar.

Nossa chegada foi nervosa. O Nordeste, o pior vento por aqui, soprava com força. Nas rajadas superava 50 nós. Foi um custo até chegarmos ao lugar ideal para soltar o ferro. Quando estávamos quase lá, entrava uma rajada que jogava a proa do Mar Sem Fim, como se fosse um brinquedinho, para o lado oposto. Então a manobra tinha que recomeçar. E tome vento! Conseguimos depois de várias tentativas.

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity, imagem da base Port Lockroy, Antártica
Port Lockroy,, um hit da Antártica

Baía Dorian e Paradise Harbor

De Dorian para Paradise Harbor, outra linda baía. Já não sei que adjetivos usar. Esgotei o estoque. Eles se desgastam. Basta mudar de lugar. É só navegar 15, 20 milhas. Pronto: uma sucessão de paisagens soberbas te obrigam a vasculhar os superlativos. Acredite, o litoral da Antártica é obra de gênio. E gênio muito inspirado.

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity, imagem da base argentina Brown, antártica
A base argentina Brown

Cuverville Island

Estamos fundeados em Cuverville Island, cercados por montanhas nevadas, com diversos icebergs encalhados no entorno.

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity, imagem de elefante marinho e navio
Habitante antártico e os turistas

Nos morros em volta, uma pinguineira, e uma infinidade de pássaros em permanente algazarra.

Viagem à Antártica, das Ilhas Argentinas até a Ilha Trinity, imagem do Mar Sem Fim na Antártica
Paisagens de tirar o fôlego!

De lá seguimos para a ilha Trinity, para esperar uma janela de tempo e atravessar para Deception.

Ali pegamos uma tremenda tempestade. ventos de até 70 nós por mais de 36 horas consecutivas.

Assista o quinto e último programa

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here