Reserva Extrativista de São João da Ponta e Mãe Grande do Curuçá – Episódio 46 –

0
184
views

Reserva Extrativista de São João da Ponta e Mãe Grande do Curuçá

Na Reserva Extrativista de São João da Ponta não se sabe a quantidade de caranguejos contidos na área de reserva. A extração, que já foi de 80 mil unidades, hoje tem média de 40 mil caranguejos uçá

Bioma: Marinho Costeiro

Área: 3.409,44 hectares

Criação: 13 de dezembro de 2002

Localização: São João da Ponta, Pará

Tipo: uso sustentável

imagem de manguezal na Reserva Extrativista de São João da Ponta

Chegamos ao penúltimo estado costeiro, o que já é uma vitória. Faltam apenas Pará e Amapá, para concluirmos esta reportagem que, pela primeira vez  mostra aos brasileiros onde estão, o que têm de especial, e como são geridas, as Unidades de Conservação Federais Marinhas. Elas são de extrema importância para a integridade dos oceanos como ecossistema.

Noventa por cento da vida marinha começa nesta área de transição entre mar e terra firme

É nela que  ficam os mangues, costões rochosos, áreas de arrebentação, praias, restingas, estuários, enfim, esta é a parte do ‘imenso e possível oceano’ que gera a vida nos mares. A importância da zona costeira e seus inúmeros ecossistemas, reconhecida na Constituição Brasileira como “patrimônio nacional”, não deixa dúvidas sobre a necessidade de mais UCs no bioma. Assim diz a Lei Maior: “sua ocupação deve-se dar de forma auto-sustentável (artigo 225, parágrafo quarto)”.

» Expedição à RESEX de São João da Ponta, leia mais sobre a nossa visita.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here