Bem-vindos ao site Mar Sem Fim

3
1105
views

Bem-vindos ao site Mar Sem Fim e o porquê das viagens pelo litoral

Bem-vindos ao site Mar Sem Fim. Alguns viajam para percorrer rotas improváveis. Outros perseguem recordes. Há quem prefira experimentar novos veículos. Eu, quando viajo, vou à cata de conteúdo. Nada contra as outras modalidades. São importantes, úteis, e sempre agradáveis. Há coisa melhor que viajar? É que não sei viver sem uma bandeira. Para mim não faz sentido.

Os Oceanos, e a ocupação da zona costeira

Desde que saí da Eldorado, escolhi como aliado os oceanos. O imenso e possível, de que falava Fernando Pessoa. De tão grande passou a impressão de infinito em recursos. Tornou-se impessoal. E é maltratado há milênios. Somos sete bilhões de habitantes no planeta. Mais da metade mora no litoral. É muita pressão.

Os mares como lata de lixo

Que mundo queremos legar ? Que orgulho, ou aprendizado, terão nossos filhos e netos? Não dá pra continuar usando os mares como lata de lixo. Ou espaço para extração de riquezas, alimento e energia, cada vez com mais tecnologia e voracidade, sem respeitar o demorado ciclo natural de reposição.

A destruição da paisagem

Da mesma forma, não é aceitável destruir uma paisagem que levou eras para se formar, apenas pra ter vista bonita do mar. Não dá. É mais que egoísmo. É burrice. E é possível aproveitar a zona costeira sem prédios imensos, ou os pavorosos resorts em estilo neoclássico nas paradisíacas praias nordestinas.

Viajando atrás de exemplos

Por isso viajo. Para descobrir exemplos bons e ruins. Aproveito como todo mundo, e ainda aprendo e divido. Aos poucos acumulei milhares de informações, fotos, e horas de filmagem. Divulgo este conteúdo em jornais e revistas; na TV, no site, e em palestras.

Não bastasse a densidade demográfica no litoral, é ali que começa 90% da cadeia de vida marinha

O Censo do IBGE do ano 2000 foi claro: “as maiores concentrações da população estão no litoral, o interior do país ainda está muito vazio”.

site Mar Sem Fim, mapa do censo brasileiro de 2010

Para onde crescem os aglomerados urbanos do litoral?

Em cima dos mais importantes ecossistemas marinhos: manguezais, que são aterrados; área de dunas, cuja função é repor a areia da praia fustigada por ondas, ressacas, correntes, ventos, etc; ao impedir que prossiga esta função, aumenta a erosão costeira. A erosão, por sua vez, prejudica outros ecossistemas marinhos, como estuários, zonas de arrebentação, e vai por aí. No Brasil, até costões rochosos são ocupados. Não há fiscalização. A especulação imobilizaria da as cartas no litoral. E mata os ecossistemas.

A poluição industrial e urbana

Ainda existe a imensa poluição. No Brasil menos de 40% da população tem seus esgotos coletados e tratados. Enquanto isso, a poluição industrial causa pesadelos para o litoral. Mais vez, população, flora, e fauna, são os mais afetados.

No Norte ainda é pior

No Norte, região mais carente que o Nordeste, somente 12% dos domicílios são ligados à rede coletora de esgotos. E apenas 37% têm acesso à água canalizada!

Diminuição da pobreza + pessoas no litoral – obras públicas = colapso

Em todo o país verificou-se o aumento da freqüência ao litoral em razão da redução da pobreza: 31 milhões de pessoas entraram para a classe média e também passaram a viajar nas férias ou feriados. De uma hora para outra o litoral passa a receber mais esta massa. O saneamento público na área, carente de recursos e obras, entrou em colapso de vez. A deficiência é crítica.

Infra- estrutura no litoral, necessária, mas outra ameaça

Para além das questões regionais, pipocam por toda a zona costeira diversas obras de infra-estrutura. Novas, enormes, impactantes e, no entanto, em parte necessárias… Entre elas, portos, refinarias, estaleiros, estradas de rodagem e de ferro, gasodutos.

A ignorância é o pior

Mas o pior mesmo, é a ignorância generalizada sobre a importância do litoral para a biodiversidade marinha. Tanto por parte do cidadão comum, como por parte das autoridades, a ignorância é fatal para a saúde dos Oceanos. Finalmente, há o problema da imprensa, que só abre espaço para o litoral nas férias, e mesmo assim com matérias que pouco ajudam. Sem informação, não há possibilidade de melhora. E nosso litoral, como quase todos os outros das nações costeiras, estão em agonia.

Nasceu o site Mar Sem Fim.

O mantenedor

Desde 2015, diagnosticado com câncer, não tem navegado.  O tratamento impede. O jornalista faz uma curadoria dos assuntos que envolvem o foco do site, traduz e complementa matérias; entrevista especialistas, produz matérias  inéditas, e mantém contatos com fontes, espalhadas litoral à fora, de modo a manter o site atualizado. Durante este período, conseguiu que a editora SESI- SP lançasse o livro de Sylvia Earle, A Terra é Azul. Ele faz palestras, escreve para jornais, revistas, e colabora com sites; tem programa no BandNews TV, sempre com o mesmo objetivo: divulgar as questões dos oceanos. Para atém disso,  articula movimentos vencedores em favor do meio ambiente marinho.

Biografia de joão lara mesquita

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here